MÚSICA

Bob Marley

Robert Nesta Marley, mundialmente conhecido como Bob Marley, nasceu no dia 6 de fevereiro de 1945, em Nine Mile, na Jamaica, e morreu em 11 de maio, em Miami, nos Estados Unidos. Filho de Norval Sinclair Marley, um militar branco, capitão do exército inglês, e Cedella Booker, uma adolescente negra, Bob Marley se tornou um astro da música mundial, chamado de o Rei do Reggae, com mais de 75 milhões de discos vendidos.

Entre suas muitas músicas conhecidas é possível citar No Woman, No Cry, Stir It Up, Get Up, Stand Up, Redemption Song, Three Little Birds e Catch a Fire. Sua coletânea chamada Legend é o álbum de reggae mais vendido da história.

 

Infância pobre

Não ligo que me olhem da cabeça aos pés, pois nunca farão a minha cabeça, nem chegarão aos meus pés.

Bob Marley cresceu sem praticamente ver o pai, que vivia viajando e morreu quando ele tinha 10 anos. Na realidade, Norval deixou a mãe de Bob antes mesmo do seu nascimento. Ele, contudo, deu ajuda financeiro para a mulher e o filho. Mais tarde, Cedella casou-se com Toddy Livingstone e foi morar com o filho em Trenchtown, a maior favela de Kingston, capital da Jamaica. Bob Marley teve uma infância e adolescência difíceis porque era mulato e foi rejeitado pelo negros locais. Por conta disso, Bob Marley desenvolveu um ponto de vista bastante crítico sobre os problemas sociais e seu trabalho faz muitas referências à questão da pobreza e da opressão.

Bob Marley, desde novo, mostrou uma forte ligação com a música. Ele e o seu amigo Bunny, filho do marido de sua mãe, improvisavam guitarras e também acompanhavam os sucessos do blues que eram tocados nas ruas pelos chamados Sound Systems (sistemas de som), carros com aparelhagem que circulavam pelos guetos.

 

The Wailers

Com a independência da Jamaica do Reino Unido em 1962, começou uma movimentação musical local mais forte, com mistura de músicas tradicionais do país, R&B e Big Bands, que deu origem ao ska. Bob Marley decidiu montar sua própria banda e, em 1963, estava formado o Wailing Wailers, com Bunny Wailer e Peter Tosh. Depois deste período, entre idas e vindas na banda, Bob começou a se aprofundar na cultura rastafári, um fato que seria determinante na sua carreira. Em 1967, reuniu novamente os membros de sua banda, que voltou a tocar com o nome “The Wailers”.

 

Fama mundial

Não ganhe o mundo e perca sua alma; sabedoria é melhor que prata e ouro.

Em 1971, Bob assinou com o selo Island Records. Quatro anos depois, com “No Woman, No Cry”, ele ganhou fama mundial. No ano seguinte, em 1976, o músico, sua esposa e seu empresário sofreram um atentado na casa de Bob Marley, em Kingston. O tiroteio teria motivações políticas, já que alguns dias depois estava agendado um show gratuito de Bob Marley em evento que foi interpretado como gesto de apoio ao então primeiro-ministro Michael Manley.

Em julho de 1977, Bob Marley descobriu uma ferida no dedão de seu pé direito, que não cicatrizava e que resultou na queda de sua unha. Marley descobriu que estava com um tipo de câncer de pele, e os médicos o aconselharam a amputar o dedo. O músico se recusou por conta dos seus princípios rastafáris em que não se deve cortar ou amputar qualquer parte do corpo.

 

Doença

Se todos derem as mãos, quem sacará as armas?

Alguns anos antes de morrer, em 1977, Marley teria se convertido aos cristianismo e decidido que seu corpo deveria ser cuidado. A esta altura, contudo, o câncer havia se espalhado, estava no seu cérebro, pulmão e estômago. Durante uma turnê no verão de 1980, Marley desmaiou enquanto corria no Central Park, em Nova York. Depois disso, foi fazer um tratamento na Alemanha, que acabou não dando resultado. Por conta da doença, o astro da música morreu aos 36 anos, no dia 11 de maio de 1981, em Miami, nos Estados Unidos. Após a sua morte, a data de seu aniversário, no dia 6 de fevereiro, foi decretada feriado nacional na Jamaica.

 

FIlhos

Todo homem tem direito de decidir seu próprio destino

Bob foi casado com Rita Marley, mãe de quatro de seus 12 filhos (dois deles adotados). Entre eles estão Ziggy e Stephen Marley, que deram sequência ao legado musical do pai na banda Melody Makers. Outros filhos, Kymani, Julian e Damian (Jr. Gong) também seguiram no meio musical.