Bono Vox

Bono Vox

Bono é músico, compositor e líder da banda de rock irlandesa U2. Ele também é conhecido por participar de programas globais dedicados à filantropia.

Bono nasceu Paul David Hewson, em 10 de maio de 1960, em Dublin, na Irlanda. Ele entrou para o U2 quando ainda estava na escola secundária. O sexto álbum da banda, “The Joshua Tree”, os tornou estrelas internacionais. Bono tem usado sua fama para chamar a atenção a problemas globais, incluindo a pobreza e a AIDS. Ele foi escolhido “Pessoa do Ano” pela revista Time em 2005, e a Rainha Elizabeth II o concedeu o título de cavaleiro honorário em 2007.

 

Formação do U2

Paul David Hewson nasceu em 10 de maio de 1960, em Dublin, na Irlanda, de um pai funcionário dos correios católicos e uma mãe protestante – que morreu quando ele tinha apenas 14 anos. Hewson se juntou ao U2 em outubro de 1976, quando ele estava na escola secundária e foi apelidado de Bono Vox (boa voz, em latim). Ele se tornou o líder da banda de rock irlandesa apesar de sua voz à época ser menos convincente que sua presença de palco.

O U2 começou a excursionar quase imediatamente e lançou seu primeiro álbum, Boy, em 1980. Em 1987, eles lançaram o vencedor do Grammy “The Joshua Tree”, seu sexto disco e aquele que levou a banda – e seu autêntico líder – à fama. Trabalhos seguintes garantiram a reputação do U2 por variedade musical e inovação, incluindo o LP de sonoridade industrial “Achtung Baby” (1991), o eletrônico-funk “Zooropa” (1993) e o de influências techno, “Pop” (1997).

O grupo retornou para suas origens rock com “All That You Can’t Leave Behind”, de 2000. Com uma música simples, mas poderosa, o U2 chegou alto nas paradas com faixas como “Beautiful Day”, que venceu o Grammy de Melhor Gravação e Melhor Canção do Ano. “How to Dismantle na Atomic Bomb” (2004), também teve boa repercussão, tanto comercial quanto crítica. Seus dois singles principais, “Vertigo” e “Sometimes You Can’t Make It on Your Own” tiveram ótimas performances nas paradas e abocanharam vários Grammys.

Em março de 2009, a banda lançou “No Line on the Horizon”, que atingiu o topo das paradas americanas. O álbum continha sucessos como “Get on Your Boots” e “Magnificent”. Para divulgá-lo, Bono e o resto do grupo fizeram uma turnê extensiva.

Ao longo da carreira do U2, Bono escreveu grande parte das letras do grupo, focando constantemente em temas pouco tradicionais, como política e religião. Na verdade, o ativismo social sempre esteve presente na vida do cantor, que usou sua música para despertar a consciência das pessoas em apresentações como a do Band Air, Live 8 e Net Aid, entre outras.

Em 2006, o U2 uniu forças ao grupo punk Green Day para gravar uma cover do Skids, “The Saints Are Coming”, para ajudar na reconstrução de Nova Orleans após o furacão Katrina. No ano seguinte, Bono e os outros membros do U2 contribuíram com a faixa-título para “Instant Karma: The Amnesty International Campaign to Save Darfur”, um álbum tributo a John Lennon, e cuja arrecadação foi utilizada para ajudar Darfur, no Sudão.

 

Ativismo global

Fora da música, Bono tem usado sua fama para despertar consciência em relação a inúmeros problemas globais. Ao longo dos anos, ele tem se encontrado com muitos líderes mundiais e políticos americanos para discutir questões como a dívida dos países em desenvolvimento, a pobreza mundial e a AIDS. Bono também ajudou a criar duas organizações para combater essas causas. DATA (em inglês, Debt AIDS Trade Africa) é dedicada à luta contra o HIV e à pobreza na África. Iniciada em 2004, One é uma campanha não partidária para “Fazer da Pobreza História” e é apoiada por mais de 100 organizações não lucrativas, assim como milhões de pessoas, incluindo os atores Ben Affleck, Gwyneth Paltrow e Brad Pitt.

Em 2005, Bono e sua esposa Ali Hewson fundaram a EDUN, uma linha de roupas socialmente responsável. Embora seja uma empresa com fins lucrativos, sua missão é promover “emprego sustentável em regiões em desenvolvimento do mundo, especialmente a África”, de acordo com o seu website. Bono foi escolhido “Pessoa do Ano” pela revista Time por causa de seus trabalhos de caridade no mesmo ano, junto com Bill e Melissa Gates. Do outro lado do Atlântico, a Rainha Elizabeth II o tornou um cavaleiro honorário do Império Britânico em 2007.
No início desta década, Bono voltou sua atenção para a Broadway. Ao lado de seu colega de banda, The Edge, ele criou as músicas e letras ao mesmo tempo em que desempenhava a função de produtor do show “Spider-Man: Turn Off the Dark”, que estreou em 2011. O musical, originalmente dirigido por Julie Taymor, teve uma trajetória tumultuada, se envolvendo posteriormente em batalhas legais de violação de direitos autorais e cláusulas contratuais.

No início de 2013, Bono causou mais burburinho na mídia em relação aos seus trabalhos não musicais, dando uma conferência TED sobre ser “factivist” quando o assunto é acabar com a pobreza mundial. Foi anunciado que ele e sua banda estavam trabalhando em outro álbum de título inicial “10 Reasons to Exist”, mas o disco, que se tornou “Songs of Innocence”, saiu somente no ano passado e foi oferecido de graça aos usuários do iTunes. Bono e sua mulher, Ali, estão casados desde 1982. Eles são pais de Jordan, Memphis Eve, Elijah e John Abraham.

 


Imagem: Peter Neill [Flickr: u2-1 CC BY License], via Wikimedia Commons