A BÍBLIA

Davi

Nascido em um pequeno povoado em Belém, DAVI é o oitavo filho de Jesse, irmão de Zeruia e nome de sua mãe não se encontra registrado em lugar algum. Segundo o arqueólogo americano Edwin Thiele, ele nasceu por volta de 1040 a.C., e morreu em 970 a.C. É reconhecido até os dias de hoje como o maior Rei de Israel, onde reinou por quarenta anos, sendo sete anos em Hebrom e mais trinta e três anos em Jerusalem (Crônicas 29:27).

 

Autor de diversos salmos, com dons para a música e poesia, sua história é particularmente relevante para a cultura judaica, cristã e islâmica. No início do novo testamento da Bíblia, em Mateus 1, consta que Davi é um ancestral direto de Jesus. No judaísmo, é o Rei de Israel e do povo judaico, no Islamismo é conhecido como Daud, profeta e rei de uma nação. Davi foi um homem de muitas mulheres e, por isso, gerou um grande número de filhos. São eles:  Amnom, Daniel, Absalão, Adonias, Sefatias, Itreão, Simeia, Sobabe, Natã, Salomão, Ibar, Elisama, Elifelete, Nogá, Nefegue, Jafia, Elisama, Eliada, e Elifelete.

 

Na narrativa bíblica, ele é descrito inicialmente como um apascentador de ovelhas e tocador de harpa na corte do Rei Saul, citado como o músico que poderia acalmar o espírito perturbado do rei (I Sm 16:14-18). Davi ganhou notoriedade ao matar em combate o gigante filisteu guerreiro, Golias, façanha esta que lhe deu o direito de casar-se com uma das filhas do Rei.

 

Após a morte de Saul, Davi governou a tribo de Judá, enquanto o filho de Saul, Isboset, governou o resto de Israel. Com a morte de Isboset, Davi foi proclamado rei das doze tribos de Israel e seu reinado marcou uma mudança na realidade do povo hebreu: de uma confederação de tribos, transformou-se em uma nação solidamente estabelecida. Ele transferiu a capital de Hebron para Jerusalém e, tornou-a o centro religioso dos israelitas.

 

Na Bíblia, sua história é registrada em mais de sessenta capítulos, sendo que cerca de 60 referências são feitas a ele no Novo Testamento. Ainda segundo a Bíblia, Davi morreu em boa velhice, tendo desfrutado vida longa, riqueza e honra.