GUERRAS MUNIDAIS

Edward V. Rickenbarker

Edward Vernon Rickenbarker foi um piloto militar americano na Primeira Guerra Mundial, famoso por suas grandes proezas e sua história impecável no voo. Ele nasceu em 8 de outubro de 1890, em Columbus, Ohio. Oriundo de uma família de imigrantes suíços de idioma alemão, aos treze anos, após a morte de seu pai, abandonou a escola. No entanto, sua formação autodidata, focada na mecânica, o levou a estudar engenharia à distância.

Desde muito jovem, ele se interessou por corridas de carros e, aos 20 anos, já corria como piloto de prova para a Columbus Buggy Company, chegando, posteriormente, a correr as lendárias 500 milhas de Indianápolis, onde recebeu o sobrenome de “Fast Eddie”, ao ter corrido uma milha em um minuto.

Rickenbarker se alistou no exército americano em 1917, um pouco antes dos Estados Unidos ingressarem na Primeira Guerra Mundial. Enquanto estava na França realizando treinamentos de pilotagem com a patente de Sargento de Primeira Classe, foi designado engenheiro oficial e considerado por seus superiores indispensável nesse cargo, razão pela qual sua distinção como piloto foi adiada. No entanto, suas qualidades indiscutíveis como piloto fizeram com que o exército dos Estados Unidos o designasse ao 94º esquadrão de combate aéreo, onde pilotou o Nieuport 28, que foi o primeiro caça utilizado pela Força Expedicionária Americana (AEF)

Em 28 de maio de 1918, Rickenbarker se tornou um “ás do combate aéreo”, depois de derrubar cinco aviões em combate, ato pelo qual foi condecorado com a “Croix de Guerre”, na França. Em 30 de maio, ele obteve mais uma vitória, porém teve que ficar fora de combate por três meses, ao sofrer uma infecção no ouvido.  Após se recuperar e seguir pilotando, conseguiu somar, entre os meses de setembro e outubro, mais 20 vitórias, que o deixaram com um total de 13 Fokkers D. VII, 4 caças alemães, 5 globos de observação e 4 aviões de reconhecimento derrubados. Essas 26 vitórias foram um recorde nos Estados Unidos e perduraram até a Segunda Guerra Mundial. Ao término da grande guerra, Rickenbarker sobrevoou a frente ocidental, entre Alemanha, Bélgica e França, observando o cessar-fogo e as celebrações dos veteranos que cruzavam as fronteiras durante os festejos.

Na Segunda Guerra Mundial, ele prestou serviço ao seu país, inspecionando tropas e equipes, além de incentivar as pessoas a apoiarem o exército. Em 23 de julho de 1973, Rickenbarker faleceu em decorrência de uma parada cardíaca, durante uma visita a Zurique, na Suíça, em busca de tratamento para sua esposa. Seu corpo foi enterrado no cemitério de Green Lawn, em Columbus, Ohio.