Elton John

Elton John

Elton John é um cantor, pianista e compositor britânico, um dos músicos mais populares do Século XX. Além de vender mais de 250 milhões de discos, ele também fez sucesso na Broadway, escrevendo a trilha para o musical Billy Elliot (2008), ganhador do prêmio Tony.

Nascido em 25 de março de 1947, na Inglaterra, Elton John criou uma mistura única de rock e pop, que o transformou em um dos maiores ícones musicais do Século XX. Ele despertou para a música cedo e lançou seu primeiro álbum nos Estados Unidos em 1970, se tornando uma grande estrela internacional. "Crocodile Rock", "Philadelphia Freedom" e "Candle in the Wind" são alguns de seus maiores sucessos. Ele ingressou no Hall da Fama do Rock and Roll em 1994 e foi nomeado "sir" em 1998.

 

O começo

Elton John, cujo verdadeiro nome é Reginald Kenneth Dwight, nasceu em 25 de março de 1947 em Pinner, Middlesex, Inglaterra. Ele descobriu cedo sua paixão pela música. Quando tinha quatro anos, aprendeu a tocar piano sozinho. Ainda jovem, Elton ganhou uma bolsa de estudos na Royal Academy of Music, em Londres.

O músico tinha uma relação difícil com o pai, que servia na Força Aérea Real. Os pais de Elton se divorciaram quando ele era adolescente, e ele entrou em conflito com seu pai a respeito de seu futuro. Apaixonado pelos sons do início do rock and roll, ele queria seguir carreira na música pop. Contrariando o pai, ele abandonou a escola aos 17 anos para seguir seu sonho. Ele começou a tocar em uma banda chamada Bluesology e se batizou artisticamente juntando os nomes de dois membros do grupo.

 

Início de carreira

Em 1967, Elton começou a trabalhar como compositor profissional para uma gravadora. Lá, ele juntou forças com o letrista Bernie Taupin. Juntos, eles escreviam músicas para outros artistas. Elton se lançou como cantor em 1969, com o álbum Empty Sky, que trazia músicas dele e Taupin.

Apesar de o disco não ter feito muito barulho, o álbum seguinte, de 1970, batizado apenas com o nome do cantor, trouxe seu primeiro hit, "Your Song". Em seguida vieram mais sucessos, como "Crocodile Rock," "Bennie and the Jets" e "Island Girl”, que alcançaram o topo das paradas. Nos anos seguintes ele lançou uma série de discos que venderam milhões de cópias, como “Goodbye Yellow Brick Road” (1973) e “Rock of the Westies” (1975).

 

Presença de palco e sexualidade

Elton John se tornou um dos principais astros dos anos 1970, ficando famoso por seus shows. Ele se vestia com roupas e óculos fabulosos e exagerados durante suas apresentações. Em uma entrevista, o músico explicou que não era um símbolo sexual como David Bowie, Marc Bolan ou Freddie Mercury, por isso começou a se vestir de forma engraçada. "Se eu tinha que ficar preso no piano por duas horas, teria que dar um jeito de olharem para mim".

Em 1976, ele gravou o sucesso "Don't Go Breaking My Heart", com Kiki Dee. Logo depois, Elton resolveu dar um tempo da música para se concentrar no seu time de futebol na Inglaterra. Na mesma época ele anunciou que era bissexual (mais tarde ele se assumiria como gay). A atitude fez com que ele fosse ridicularizado por sua sexualidade. A controvérsia se dissipou e ele fez um retorno triunfal em 1979 com o disco “A Single Man”.

 

Prêmios e reconhecimento

Embora não tenha produzido tantos sucessos nos anos 1980, Elton ainda se dava bem nas paradas. Em 1990, depois de anos lutando contra o abuso de drogas, ele passou por um tratamento de reabilitação. Depois de alcançar a sobriedade, o artista começou a se dedicar à caridade. A partir de 1992, por meio de uma fundação que leva seu nome, ele passou a apoiar projetos dedicados ao HIV/Aids ao redor do mundo. Mais de 225 milhões de dólares foram investidos pela fundação.

Junto com o letrista Tim Rice, Elton embarcou em uma série de projetos. Em 1994 eles compuseram a trilha da animação O Rei Leão. Uma das canções do desenho, "Can You Feel The Love Tonight" rendeu a Elton um Oscar na categoria Canção Original. A dupla também conquistou o Tony pela trilha do musical Aida, em 2000.

Elton também recebeu várias homenagens. Em 1994 ele ingressou no Hall da Fama do Rock and Roll. No ano seguinte, a Rainha Elizabeth II o nomeou Comandante da Ordem do Império Britânico (alguns anos depois ele se tornou cavaleiro, virando oficialmente "Sir Elton John").

Enquanto aproveitava o reconhecimento, Elton logo foi abalado pelo luto. No verão de 1997, ele perdeu dois bons amigos, o estilista Gianni Versace e a Princesa Diana. Como tributo a ela, Elton recriou um de seus clássicos, "Candle in the Wind". A música fez um grande sucesso, com mais de 30 milhões de cópias vendidas. O lucro foi destinado a um fundo de caridade criado em honra de Diana.

 

Projetos recentes

Elton continuou a gravar músicas novas durante sua extensa carreira. Em 2006, lançou “The Captain & the Kid”, sequência de seu disco autobiográfico “Captain Fantastic and the Brown Dirt Cowboy” (1975). Ele também se juntou a Leon Russel para o álbum “The Union”, em 2010. Em 2013, foi lançado “The Diving Board”, seu trigésimo disco de estúdio.

Elton foi fundamental para a montagem do musical Billy Elliot. Adaptado do filme de mesmo nome, o espetáculo, lançado em 2008, foi um sucesso de crítica e público. O músico também foi compositor e produtor da animação Gnomeu & Julieta.

 

Vida pessoal

Elton casou com seu parceiro de longa data David Furnish em uma cerimônia civil em 21 de dezembro de 2005. Com a ajuda de uma mãe de aluguel, o casal adotou o primeiro filho em 2010. O segundo filho foi adotado em 2013. Antes disso, Elton foi casado com Renate Blauel, entre 1984 e 1988. Além de sua própria fundação, Elton apoia outras organizações de caridade e arte, como o Globe Theatre e a Royal Academy of Music.

 


 

Imagem: Eva Rinaldi [Sob licença Creative Commons], via Wikimedia Commons