CAÇANDO HITLER

Gerrard Williams

Gerrard Williams é um jornalista internacional e historiador com mais de 30 anos de carreira. Em seu currículo estão as funções de Duty Editor da Reuter, da BBC e da Sky News. Os informes bombásticos de Williams o levaram às linhas de frente da queda da União Soviética, do genocídio de Ruanda, do tsunami de 2004 na Tailândia e da ocupação americana no Iraque, dentre outras notícias internacionais.

Dez anos atrás, enquanto realizava informes na Argentina, Williams encontrou uma evidência em um arquivo local que mudou a forma com que ele via relatos históricos – criminosos de guerra nazistas em potencial, incluindo Adolf Hitler, utilizaram rotas internacionais clandestinas para fugir da Alemanha derrotada e encontrar refúgios seguros na Argentina e em outros países sul americanos.

Utilizando esses arquivos, relatórios de testemunha ocular e outras histórias locais, Williams publicou o livro “Grey Wolf: The Escape of Adolf Hitler” (Lobo Cinzento: A Fuga de Adolf Hitler, na tradução). Apesar do rigor em seu jornalismo e sua adesão a fatos e evidências, a comunidade internacional o ignorou em grande escala. Atualmente, com a divulgação de arquivos secretos do FBI e documentos da OSS, seu trabalho está finalmente ganhando o crédito e respeito que merece. Williams realizou mais de uma dezena de viagens para a Argentina e visitou locações como o Hotel Eden, Bariloche e a mansão Inalco antes de os arquivos do FBI os terem apontado como locais em potencial de intriga. Ao contrário dos seus esforços anteriores, que careciam dos recursos financeiros e da tecnologia para cavar fundo o suficiente de modo a desvendar alguma coisa, ele acredita que sua equipe não terá a mesma limitação. Williams sabe o quão delicada é a discussão e quão complexo é o assunto, mas ele se mantém firme ao seu trabalho e dá as boas-vindas a debates animados em torno dos fatos recém-informados.

Bob Baer acredita que Williams é um trunfo inestimável para a equipe. Williams passou mais de uma década totalmente focado nos fatos acerca dessa investigação. Ele tem acesso a uma legião de informações confidenciais e relatórios ocultos da BBC, e sabe tudo sobre os movimentos nazistas, seus motivos e as possibilidades da época. Como jornalista, sua devoção pelos fatos oferece o quadro preciso que Baer exige para fazer dessa investigação a mais profunda e reveladora que o mundo já viu.