GUERRAS MUNIDAIS

Manfred von Richthofen

Manfred Albrecht von Richthofen, mais conhecido como o “Barão Vermelho”, foi o piloto que mais derrubou aviões inimigos na Primeira Guerra Mundial e um dos aviadores mais conhecidos da história.

Manfred A. von Richthofen nasceu em 2 de maio de 1892, em Breslávia, cidade que era parte do Império Alemão. Ele se alistou muito jovem no exército imperial e, depois, na cavalaria alemã, sendo nomeado tenente do primeiro regimento.

Com a eclosão da Primeira Guerra Mundial, Manfred passou da cavalaria à infantaria para terminar, finalmente, nas forças aéreas, onde encontraria seu lugar no mundo. Curiosamente, ele não conseguiu de destacar na academia de aviadores, porém, em combate, mostraria todos os seus talentos. Logo seu primeiro combate foi uma vitória: ocorreu em céu francês, em 17 de setembro de 1916. De acordo com relatos de seus companheiros, a personalidade de Manfred se transformava quando ele colocava as mãos sobre os comandos de um avião. Ao cabo de vinte meses, Manfred se destacaria como o maior ás da aviação alemã, chegando a quarenta aviões derrubados; entre eles, o avião do ás britânico Lanoe Hawker.

O apelido de Barão Vermelho vem de seu avião, que era pintado de vermelho para que seus rivais o identificassem. Esta era uma manobra psicológica, dado que seus inimigos o temiam e o admiravam por sua enorme destreza. Durante a guerra, ele liderou 58 missões de sucesso, somando um total de 80 aviões derrubados por conta própria. Quando ele comandou a primeira ala de caça da história aérea, essa equipe conseguiu derrubar um total de 644 aviões com apenas 54 baixas.

Em 6 de julho de 1917, o “Barão Vermelho” foi atingido por uma bala perdida no crânio. Por sorte, não morreu, mas ficou gravemente ferido. Desconsiderando as recomendações médicas, Manfred continuou voando, embora soubesse que esta lesão o incapacitava de suportar alturas muito elevadas. Ele voou com a cabeça vendada durante muitos meses.

Em 21 de abril de 1918, von Richthofen se encontraria com a morte: de forma inesperada, ele foi atingido por uma bala, vinda debaixo, que entrou pelo lado direito do peito e lhe causou múltiplas feridas internas. Depois de alguns minutos, ele veio a falecer. As fontes indicam que quem conseguiu matar o piloto alemão foi o capitão canadense Roy Brown. No entanto, novas versões indicam que quem acabou com a vida do “Barão Vermelho” foi o soldado de infantaria australiano William John “Snowy” Evans.

Manfred von Richthofen foi enterrado com todas as honras militares pelos mesmos soldados britânicos que lhe renderam tributo. Em sua lápide, que encontra-se no mesmo lugar em que ele foi derrubado, pode-se ler o seguinte epitáfio: “Aqui jaz um valente, um nobre adversário e um verdadeiro homem de honra. Que descanse em paz”.