MUSSUM

Mussum

O comediante, ator e sambista Antônio Carlos Bernardes Gomes, mais conhecido como Mussum, foi um integrante do quarteto Os Trapalhões por, aproximadamente, 20 anos. Ele gravou quase 30 filmes com o grupo e também participou de várias atrações televisivas ao longo de sua carreira. Mussum nasceu no dia 7 de abril de 1941, no Rio de Janeiro e morreu 29 de julho de 1994, em São Paulo, aos 53 anos.

Minha vidis é um LITRO abertis.

Mussum vem de família humilde. Nasceu no Morro da Cachoeirinha, na zona Norte do Rio de Janeiro. Estudou em colégio interno e serviu na Força Aérea Brasileira, onde chegou a ser cabo. Neste tempo, tocava reco-reco no grupo Os Modernos do Samba, dando início à carreira artística. Ele também alfabetizou sua mãe.

 

Originais do Samba

Trais mais uma ampola!

Antes de virar comediante, Mussum fez sucesso na TV nos anos 70 com o grupo “Os Originais do Samba”, caracterizado pelas roupas coloridas. A carreira de Mussum como humorista começou em 1965, no programa humorístico Bairro Feliz, da TV Globo.

Neste show, conta-se que Grande Otelo teria dado o apelido de Mussum ao comediante, uma referência a um peixe escorregadio e liso, que consegue facilmente sair de situações embaraçosas.

 

Os Trapalhões

Só no forevis!

Após recusar alguns convites, Mussum, finalmente, aceitou participar de Os Trapalhões em 1973, convencido pelo amigo Manfried Santanna, o Dedé Santana. Nessa época, eles ainda eram um trio, pois Zacarias ainda não fazia parte do grupo – ele entraria no ano seguinte.

Mussum é considerado por alguns fãs como o mais engraçado de Os Trapalhões. Ele ficou conhecido por adicionar as terminações "is" ou "évis" em palavras como forévis e cacíldis, e também pelo seu "mé", gíria que usava para falar de cachaça. O conselho sobre a terminação das palavas foi do comediante Chico Anysio. Quando ainda não se considarava um humorista, Mussum fazia participações na Escolinha do Professor Raimundo.

Por conta dos constantes compromissos com Os Trapalhões, Mussum deixou os Originais do Samba quando o programa foi para a Rede Globo, mas não se afastou da indústria musical. Ele gravou discos com Os Trapalhões e um álbum solo dedicado ao samba.

 

Anos finais

Suco de cevadiss deixa as pessoas mais interessantis.

Mussum colaborou com vários projetos sociais nos anos 80 e 90, como a doação de um consultório odontológico para a Comunidade do Morro da Mangueira.

Ele morreu em 29 de julho de 1994, em São Paulo, aos 53 anos, após complicações por conta de um transplante de coração. Certamente deixou muita saudade, e suas piadas e tiradas são lembradas até os dias de hoje. Em julho de 2014 foi lançada a biografia do comediante, “Mussum Forévis”.

 


Imagem: via Wikimedia Commons