CINEMA

Stanley Kubrick

Stanley Kubrick foi um dos mais aclamados diretores de cinema dos últimos tempos. Ele realizou clássicos memoráveis do como Spartacus (1960), Lolita (1962), Dr. Fantástico (1964), 2001 - Uma Odisseia no Espaço (1968), Laranja Mecânica (1971), O Iluminado (1980) e Nascido Para Matar (1987).

Se pode ser escrito, ou pensado, pode ser filmado.

Kubrick nasceu no dia 26 de julho de 1928, em Nova York, e morreu em 7 de março de 1999, em St. Albans, na Inglaterra, aos 70 anos. O diretor foi vítima de um ataque cardíaco enquanto dormia. Na época de sua morte, Kubrick havia recém-finalizado o seu último trabalho, De Olhos Bem Fechados, um filme sobre a crise de relacionamento de um casal, protagonizado por Nicole Kidman e Tom Cruise. Os dois eram casados na vida real e formavam o par famoso mais cultuado naquele momento. Perfeccionista, Kubrick levou dois anos para fazer o filme, que teve uma recepção fria da crítica. De Olhos Bem Fechados era o último de uma lista de 13 longas dirigidos por Kubrick em sua carreira.

 

Ajuda do pai no começo

Nem sempre sei o que quero, mas eu sei o que eu não quero.

Antes de enveredar para o cinema, ele começou a sua carreira como fotógrafo. Porém, sua verdadeira paixão era o cinema. Com a ajuda do seu pai, que empenhorou a casa para a realização do seu primeiro filme, Kubrick lançou Medo e Desejo (1953) que hoje está fora de catálogo. Depois veio A Morte Pasou por Perto (1955). O sucesso começou a aparecer apenas no seu terceiro trabalho, O Grande Golpe, de 1956.

 

Mudança para Inglaterra

Nunca aprendi coisa alguma na escola e só li um livro por prazer pela primeira vez aos 19 anos.

Com apenas 29 anos, ele assumiu a direção do épico Spartacus (1960) após turbulenta demissão do diretor Anthony Mann. Kubrick dirigiu o filme, que foi considerado um sucesso, porém sentiu que não tinha a liberdade criativa que desejava. A partir, daí, decidiu morar na Inglaterra. Depois vieram Lolita (1962) e Dr. Fantátisco (1964), filme que lhe rendeu sua primeira indicação ao Oscar de Melhor Diretor.

 

Laranja Mecânica

É um erro confundir dó com amor.

A obra de Kubrick só foi agraciada, pela primeira vez, com um prêmio da academia com 2001 – Uma Odisseia no Espaço, que recebeu o Oscar de Efeitos Especiais. Em 1971, o diretor filmou uma de suas obras mais controversas, Laranja Mecânica, em que quatro jovens passam as noites cometendo crimes, como roubos e estupros, por motivos banais. O trabalho lhe rendeu outra indicação ao prêmio da Academia e uma nova derrota. Mais tarde, Kubrick ganhou um BAFTA de melhor diretor por Barry Lyndon (1976).

Na reta final de sua carreira, o diretor permaneceu mais de uma década sem filmar. Após Nascido Para Matar, de 1987, ele realizou apenas De Olhos Bem Fechados (1999), mas morreu antes de receber as frias críticas sobre seu filme.