GUERRAS MUNIDAIS

Winston Churchill - Primeira Guerra Mundial

Churchill nasceu no seio de uma família aristocrática, no Palácio de Blenheim, em 30 de novembro de 1874, e, em 1911, foi nomeado Primeiro Lorde do Almirantado, durante a Primeira Guerra Mundial. Nesse período, realizou várias reformas militares, incluindo o desenvolvimento da aviação naval, de tanques e a mudança do combustível de carbono por petróleo, entre outras.

Em 1915, o naufrágio do Lusitânia gerou enorme controvérsia e uma grande pressão em cima de Churchill. Há documentos que apontam, segundo alguns historiadores, que o Primeiro Lorde do Almirantado foi negligente ao deixar o navio sem escolta, e, talvez, tenha sido essa a causa do afundamento do Lusitânia, pois o objetivo era fazer os Estados Unidos entrarem na guerra. Outros historiadores desconfiam dessa teoria.

Churchill financiou o desenvolvimento de um tanque de batalha, desviando fundos originalmente destinados à pesquisa naval. Dez anos mais tarde, o desenvolvimento do tanque foi considerado uma grande obra, e o veículo foi utilizado em 1915, ainda que de forma pouco eficiente. Contra as opiniões do almirante John Arbuthnot Fisher, Churchill idealizou e levou a cabo o desembarque de Galípoli nos Dardanelos durante a Primeira Guerra Mundial, o que lhe valeu a alcunha de O carniceiro de Galípoli.

Churchill ocupou um ministério sem pasta como chanceler do ducado de Lancaster (em seguida, renunciaria ao governo), quando o primeiro-ministro Asquith quis formar um governo de coalizão entre todos os partidos. Depois, fez parte do exército enquanto membro do parlamento e serviu por vários meses na Frente Ocidental. Seu segundo comandante foi o posterior líder do Partido Liberal, Archibald Sinclair.

Em dezembro de 1916, Asquith renunciou e foi substituído por Lloyd George. Em julho de 1917, Churchill foi nomeado ministro do armamento. Ao final da Primeira Guerra, ele era ministro de guerra e ministro da aeronáutica, cumprindo, assim, uma função dupla que duraria dois anos, entre 1919 e 1921. Nesse período, tratou de reduzir o orçamento militar. Seu foco principal era atuar na intervenção dos aliados na Guerra Civil Russa. Churchill dizia que a causa dos bolcheviques deveria ser estrangulada em seu berço.

Ele é lembrado pelos discursos pronunciados ao povo britânico durante os anos da guerra, dando inspiração, esperança e levantando o espírito de combate das tropas e de toda a população. Além disso, manteve uma ótima relação com o presidente dos EUA, Franklin D. Roosevelt, sendo de grande importância na participação dos norte-americanos na guerra.