Hoje na história

08.jul.1941

General alemão revela planos de Hitler para Rússia em seu diário

Em um dia como este, no ano de 1941, após a invasão do exército alemão de Pskov, a 180 quilômetros de Leningrado, na Rússia, o chefe de estado-maior do exército alemão, General Franz Halder, registrou em seu diário os planos de Hitler para Moscou e Leningrado: "Para eliminar completamente de sua população, ou, de outra maneira, teremos que alimentá-los durante o inverno".

Em 22 de junho, os alemães lançaram uma maciça invasão na União Soviética, com mais de 3 milhões de homens. A operação foi de grande sucesso, já que grande parte do exército russo estava desorganizada e desavisada. No dia 8 de julho, mais de 280 mil prisioneiros soviéticos haviam sido presos e quase 2.600 tanques foram destruídos. As forças do Eixo já haviam avançado pouco mais de centenas de quilômetros dentro do território soviético. Stalin estava em pânico, mesmo com a execução de generais que haviam falhado na missão de afastar os invasores.

Franz Halder, chefe de gabinete, mantinha um diário em que descrevia a rotina das tomadas de decisões alemãs na época. Hitler estava confiante sobre a invasão da Rússia depois do sucesso inicial. Halder registrou que o "Fuhrer está firmemente determinado a colocar Moscou e Leningrado no chão". Halder também registrou que Hitler havia subestimado os números do exército russo e as amargas disputas internas entre facções que rivalizavam em relação à estratégia militar. Halder, entre outros, queria avançar direto para a capital, Moscou; Hitler queria encontrar-se com o grupo de exército do marechal Wilhelm Leeb, que rumava em direção a Leningrado. A vantagem de Hitler contra os soviéticos não iria durar. O inverno estava se aproximando e essa condição climática seria crucial para uma reviravolta favorável aos russos.

 


imagem: Bundesarchiv, Bild 146-1970-052-08 / CC-BY-SA [CC BY-SA 3.0 de], via Wikimedia Commons