Hoje na história

25.DEZ.1941

Inimigos trocam saudações de Natal na Primeira Guerra

Durante o dia de Natal de 1914, os sons de fuzis e bombas diminuíram na frente ocidental da Primeira Guerra para dar vez a celebrações nas trincheiras e aos gestos de boa vontade entre os inimigos. Um dia antes, na véspera, muitos soldados alemães e britânicos cantaram canções de Natal uns aos outros através das linhas, e, em certos pontos, os soldados aliados ainda ouviram bandas de música que se juntaram ao canto dos alemães.

Assim que amanheceu no dia de Natal , alguns soldados alemães surgiram de suas trincheiras e se aproximaram das linhas aliadas, passando pela "terra de ninguém", gritando "Feliz Natal" em línguas nativas de seus inimigos. No início, os soldados aliados temiam que era um truque, mas vendo que os alemães estavam desarmados, eles também deixaram suas trincheiras e apertaram as mãos dos soldados inimigos. Os homens trocaram presentes como cigarros e pudins de ameixa, e cantaram músicas. Houve até um caso documentado de soldados de lados opostos jogando futebol.

Alguns soldados usaram este cessar-fogo de curta duração para uma tarefa mais árdua: a recuperação dos corpos dos companheiros combatentes que tinham caído entre as linhas de combate. A chamada Trégua de Natal de 1914 ocorreu somente cinco meses após a eclosão da guerra na Europa e foi um dos últimos exemplos de cavalheirismo entre inimigos na guerra.

 


Imagem:  [Domínio público], via Wikimedia Commons