Hoje na história

21.jan.2020

Morre aos 77 anos o comediante Terry Jones, do Monty Python

O comediante Terry Jones morreu em 21 de janeiro de 2020, aos 77 anos. Ele ficou famoso por integrar o grupo humorístico britânico Monty Python, que fez sucesso na TV, cinema e teatro. Há quatro anos ele enfrentava uma forma rara de demência. 

Nascido no País de Gales, Jones se mudou ainda criança para a Inglaterra. No início da década de 1960, ele conheceu Michael Palin, seu futuro companheiro de Monty Python, em uma companhia de comédia da Universidade de Oxford. Com o amigo, atuou e escreveu vários programas humorísticos para a TV.

Em 1969, estreava na BBC o programa Monty Python's Flying Circus. A atração revolucionou a comédia, trazendo esquetes surreais envolvendo situações absurdas. Terry Jones escrevia, atuava e dirigia junto com seus colegas Palin, John Cleese, Terry Gilliam, Eric Idle e Graham Chapman. A série durou até 1974 e influenciou gerações de comediantes.

Nos anos seguintes, Jones dirigiu os filmes Monty Python e o Cálice Sagrado (junto com Terry Gilliam, em 1975), A Vida de Brian (1979) e Monty Python e o Sentido da Vida (1983). Uma das frases mais famosas da história do Monty Python é de uma cena com Jones. Interpretando a mãe do personagem principal de A Vida de Brian, ele diz para uma multidão: "Ele não é o Messias. Ele é um garoto muito travesso!". Em 2014, participou da reunião do Monty Python, que fez dez concorridas apresentações em Londres. 


Imagem: Jaguar PS / Shutterstock.com