Hoje na história

10.mar.1884

Morre Bernardo Guimarães, autor do livro “Escrava Isaura”

No dia 10 de março de 1884 morria, em Ouro Preto (MG), Bernardo Joaquim da Silva Guimarães, escritor conhecido pelo livro “A Escrava Isaura”. Sua obra mais conhecida foi publicada pela primeira vez em 1875. A história é sobre a saga de uma bela escrava branca que vivia em uma fazenda do Vale do Paraíba, na região de Campos, no Rio de Janeiro. “Escrava Isaura” foi adaptada para a TV e virou novela na Rede Globo (1976/1977) e na Rede Record (2004). A versão da Globo foi exportada para cerca de 150 países. Nascido em Ouro Preto, no dia 15 de agosto de 1825, Bernardo Guimarães se formou em Direito em São Paulo, em 1847, época em que se tornou amigo dos poetas Álvares de Azevedo e Aureliano Lessa. No começou da sua carreira, escreveu alguns poemas pornográficos. Entre os mais conhecidos estão “O Elixir do Pajé” e “A Origem do Mênstruo” - ambas publicadas clandestinamente em 1875. Seu livro mais bem aceito pela crítica foi “O seminarista”, publicado pela primeira vez em 1872. A história questiona o celibato dos padres. Apesar de ter exercido alguns cargos como juiz municipal, jornalista, professor de retórica e poética e ter ensinado latim e de francês, Bernardo Guimarães morreu pobre. Em 1881, foi homenageado pelo imperador Dom Pedro II, além de ter sido membro da Academia Brasileira de Letras.