Hoje na história

17.nov.1917

Morre o escultor Rodin, autor da obra "O Pensador"

Considerado um dos mais influentes escultores dos movimentos do impressionismo e do simbolismo, Auguste Rodin morria em um dia como este, em 1917, em Meudon, na França. Nascido em Paris, em 12 de novembro de 1840, ele conquistou a fama ainda em vida ao se dedicar a temas inspirados no momento da criação e na anatomia humana. Sua obra mais conhecida talvez seja O Pensador, que retrata um homem em meditação, lutando com uma poderosa força interna. Outra obra célebre é O Beijo, que, assim como O Pensador, faz parte de uma série de esculturas realizadas para a Porta do Inferno, do Museu de Artes Decorativas, de Paris. Ele levou 20 anos para concluir o trabalho e, mesmo assim, morreu sem terminá-lo. Contudo, dali saíram algumas de suas obras mais importantes. Em 2001, a exposição Auguste Rodin: A Porta do Inferno foi levada à Pinacoteca de São Paulo, atraindo mais de 200 mil visitantes. O local também possui obras do escultor em seu acervo.

A capital francesa tem um museu dedicado às suas obras (o Musée Rodin), que fica perto do Hôtel des Invalides, túmulo de Napoleão. Rodin teve como assistente a escultora Camille Claudel, com quem teve um romance. Alguns trabalhos dela são confundidos com os de Rodin, e Camille acreditava que ele queria se apropriar de suas obras. Na época, ela foi considerada doente e terminou seus dias em um manicômio.

 


Imagem: [Domínio público], via Wikimedia Commons