Hoje na história

17.nov.1959

Morre o maestro e compositor Heitor Villa-Lobos

Destacado maestro e compositor brasileiro, Heitor Villa-Lobos morreu no dia 17 de novembro de 1959, no Rio de Janeiro. Nascido na mesma cidade no dia 5 de março de 1887, ele trabalhou por uma música identificada com o povo brasileiro e é considerado o maior representante da área musical durante o modernismo no Brasil, com obras nacionalistas, com elementos de canções folclóricas, populares e indígenas. De temperamento inquieto, Villa-Lobos sempre buscou absorver o universo musical brasileiro com viagens pelo interior do país. Em 1922, participou da Semana da Arte Moderna, em São Paulo, e, no ano seguinte, embarcou para a Europa, retornando ao Brasil em 1924. Três anos depois, viajou novamente para o continente europeu, financiado pelo milionário Carlos Guinle. Ele retornou desta segunda viagem em 1930 e, na sequência, se apresentou em 66 cidades. Ainda neste ano, realizou a "Cruzada do Canto Orfeônico" no Rio de Janeiro. Em 1948, ele se operou de um câncer e casou-se pela segunda vez, com Arminda Neves d Almeida, a Mindinha, uma ex-aluna. Depois do faleciento do maestro, ela se encarregou da divulgação da sua grande obra. Durante sua carreira, Villa-Lobos obteve reconhecimento nacional e internacional. Entre os títulos mais destacados que recebeu está o de Doutor Honoris Causa, da Universidade de Nova York. Ele também apareceu pessoalmente em um filme da Disney - Alô, Amigos (1940) - ao lado do próprio Walt Disney.

 


Imagem: See page for author [Domínio público], via Wikimedia Commons