Hoje na história

14.fev.2003

Morre ovelha Dolly, primeiro mamífero clonado a partir de uma célula adulta

No dia 14 de fevereiro de 2003 morria na Escócia a ovelha Dolly, o primeiro mamífero a ser clonado com sucesso a partir de uma célula adulta. Ela foi abatida para evitar uma morte dolorosa por infecção pulmonar sem cura. O seu corpo empalhado está exposto no Royal Museum, em Edimburgo, Escócia. Nascida no dia 5 de julho de 1996, Dolly foi criada por investigadores do instituto escocês Roslin, onde viveu toda a sua vida. Ian Wilmut, até então quem teria realizado a clonagem, afirmou em 2006 que Keith Campbell seria, na verdade, o maior responsável pelo experimento científico. O nome Dolly é uma referência aos seios da atriz Dolly Parton, pois o animal foi clonado a partir das células da glândula mamária de uma ovelha adulta, com cerca de seis anos, por uma técnica conhecida como transferência somática de núcleo. Apesar de ter sido clonada, Dolly teve uma vida normal e deu à luz dois filhotes. Em 1999, foi divulgado na revista Nature que Dolly poderia desenvolver algum tipo de envelhecimento precoce por conta da sua clonagem. Em 2002, foi divulgado que a ovelha sofria de um tipo de artrite degenerativa, o que foi interpretado por alguns setores como sinal de envelhecimento.