Hoje na história

20.Abr.1845

Nasce o Barão do Rio Branco, diplomata e empresário brasileiro

No dia 20 de abril de 1845 nascia, no Rio de Janeiro, o Barão do Rio Branco, professor, político, jornalista, diplomata, historiador e biógrafo. José Maria da Silva Paranhos Junior era filho do Visconde do Rio Branco, responsável pela lei abolicionista do ventre livre, em 1871. José Maria estudou no Colégio Pedro II e formou-se em Direito em Recife, em 1866, quando também começou a trabalhar com jornalismo. Após se formar, retornou ao Rio de Janeiro, onde foi promotor público em Nova Friburgo. Depois, foi deputado federal por Mato Grosso e, anos depois, acompanhou o pai nas missões diplomáticas da Guerra do Paraguai. Seu retorno ao jornalismo aconteceu em 1873, como redator e depois diretor do jornal “A Nação”. Em 1871, escreveu para o Jornal do Brasil, onde colaborou desde a sua primeira edição com a coluna Efemérides. Também lançou os livros “História da Guerra do Paraguai” e “História Militar do Brasil”. Recebeu o título de barão do Rio Branco às vésperas do fim do período imperial, mas continuou a usar o título "Rio Branco" em sua assinatura mesmo após a proclamação da república, em 1889. O barão teve um papel decisivo para a definição das fronteiras do Brasil. Nos EUA, tratou de uma questão com a Argentina, no Sul do país, e também obteve sentença favorável na disputa pelo Amapá. Quando estava na pasta das Relações Externas, enfrentou a discussão com a Bolívia sobre o Acre, território que passou a ser brasileiro. Foi eleito Presidente Perpétuo do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro e membro da Academia Brasileira de Letras. Ele morreu aos 66 anos, por conta de problemas renais, no dia 10 de fevereiro de 1912.

 


Imagem:  [Domínio público], via Wikimedia Commons