Hoje na história

17.fev.1925

Nasce o escritor Marcos Rey, pseudônimo de Edmundo Donato

No dia 17 de fevereiro de 1925 nascia, em São Paulo, o escritor e roteirista Marcos Rey. Ele também foi redator de programas de televisão e adaptou para TV os clássicos “A Moreninha”, de Joaquim Manuel de Macedo e o “Sítio do Pica-pau Amarelo”. Marcos Rey ficou bastante conhecido pelos seus livros dirigidos ao público infanto-juvenil, mas também escreveu para o público adulto.

Um homem bem remunerado se torna melodioso, ensina o bar.
(do livro O Cão da Meia-Noite)

Ainda realizou a tradução de livros ao lado do irmão Márcio Donato. Nos anos 70, foi roteirista de diversos filmes de pornochanchada produzidos na Boca do Lixo, em São Paulo, como “As Cangaceiras Eróticas” e “O Inseto do Amor”. Nos anos 90, tornou-se colunista da revista “Veja”. Em 1999, após voltar de uma viagem à Europa, Marcos Rey passou por uma cirurgia, mas não resistiu às complicações e morreu no dia 1o. de abril, aos 74 anos. Ele foi cremado e suas cinzas jogadas pela esposa pela cidade de São Paulo, durante um voo de helicóptero.

Para um homem que não ama o presente, o futuro é a grande solução.
(do livro O Enterro da Cafetina)

Foto: ACERVO PESSOAL/ PALMA B. DONATO