Hoje na história

27.jun.1937

Nasce o jornalista Vladimir Herzog, símbolo na luta pela democratização do Brasil

"No dia 27 de junho de 1937 nascia, na Croácia (na época Reino da Iugoslávia), o jornalista, dramaturgo e professor Vladimir Herzog. De origem judia, ele veio com a família para o Brasil por conta da Segunda Guerra Mundial. Seu nome original é Vlado, que ele considerava muito exótico. Então, para se ambientar melhor aos trópicos, passou a assinar como Vladimir. O jornalista, morto durante o regime militar, no dia 25 de outubro de 1975, virou símbolo na luta pela democratização do Brasil. A versão oficial de que Herzog teria cometido suicídio nunca foi aceita pela sociedade. Formado em filosofia pela Universidade de São Paulo, trabalhou, a partir de 1959, no jornal O Estado de São Paulo e também na BBC de Londres. Nos anos 70, assumiu a direção do departamento de telejornalismo da TV Cultura, de São Paulo. Foi professor da Escola de Comunicações e Artes da USP e atuou como dramaturgo. Era conhecido por sua ligação com o Partido Comunista Brasileiro e pela luta contra a ditadura. No dia 24 de outubro de 1975, quando era diretor de jornalismo da TV Cultura, Herzog foi convocado a prestar depoimento sobre sua conexão com o Partido Comunista Brasileiro. No dia seguinte, foi encontrado enforcado pela própria gravata. Apesar da causa oficial indicar suicídio por enforcamento, suspeita-se que ela foi causada pelas torturas. O jornalista era casado com a publicitária Clarice Herzog, com quem teve dois filhos."

 


Imagem via Wikimedia Commons