Hoje na história

18.ago.1960

Pílula anticoncepcional chega para revolucionar os hábitos sexuais

Tudo começou no começo dos anos 50 nos Estados Unidos, quando a feminista Margaret Sanger e a milionária Katherine McCormick se uniram para inventar uma pílula contra a gravidez que fosse fácil de usar, eficiente e barata. O cientista Gregory Pincus aceitou o desafio e trabalhou escondido já que os contraceptivos eram proibidos nos EUA.
 
Para isso, ele alegou estar trabalhando em uma pesquisa para aliviar os sintomas da menstruação. Foram cinco anos de trabalho e, finalmente, no dia 18 de agosto de 1960, o produto foi lançado no mercado norte-americano com o nome de Enovid-10.
 
Na Alemanha, a pílula apareceu somente no dia 1º de junho de 1961, quando foi lançada pela Schering com o nome de Anovlar. As pílulas eram pequenas e verdes, com a indicação de alívio dos sintomas da menstruação.
 
Os anticoncepcionais orais, mais amplamente conhecidos como pílula anticoncepcional ou, simplesmente, a pílula, são hormônios administrados por via oral que alteram o ciclo menstrual para impedir a ovulação e portanto a fecundação do óvulo. Os anticoncepcionais orais são compostos químicos que inibem a fertilidade, e todos atuam sobre o sistema hormonal. Nenhum acontecimento na história da contracepção teve um efeito mais profundo sobre o controle da natalidade do que o surgimento do anticoncepcional oral.
 
 

Imagem: Matthew Bowden www.digitallyrefreshing.com (http://www.sxc.hu/photo/103942) [Attribution], via Wikimedia Commons