Hoje na história

16.out.1793

Rainha Maria Antonieta da França é guilhotinada

Nove meses após a execução de seu marido, o rei Luís XVI da França, Maria Antônia fez o mesmo caminho rumo à guilhotina, durante a Revolução Francesa, em um dia como este, em 1793. Filha do Sacro Imperador Francisco I, ela se casou com Luís em 1770, aos 14 anos, para fortalecer a aliança franco-austríaca. Em um momento de crise econômica na França, viveu de maneira extravagante e incentivou o marido a resistir à reforma da monarquia.
 
Uma história popular conta que ela teria recebido a notícia de que os camponeses franceses não tinham pão para comer e, insensivelmente, teria respondido, "se não têm pão, que comam brioches". Contudo, esta frase, provavelmente, não foi dita por ela e teria sido atribuída à rainha pelos próprios revolucionários da época, que a enxergavam como símbolo da resistência e arrogância dos monarcas absolutistas franceses. Acredita-se que a frase tenha sido extraída do livro Confissões, de Jean-Jacques Rousseau, em que uma princesa falou esta frase quando viu o povo faminto.
Diante da revolta do povo e da revolução em curso contra a monarquia, ela e o rei tentaram fugir para a Áustria em 1791, mas foram capturados pelas forças revolucionárias e levados de volta para Paris. Em 1792, a monarquia francesa foi abolida, e Luís XVI e Maria Antonieta foram condenados por traição e condenados à guilhotina.

 

 

Imagem: Louise Élisabeth Vigée Le Brun [Domínio público], via Wikimedia Commons