Hoje na história

02.ago.1845

Rudolf Virchow é o primeiro médico a experimentar a patologia celular

Rudolf Virchow foi um patologista, arqueologista e antropologista alemão, fundador da patologia celular. Nasceu em Schivelbein, Pomerânia (Polônia) e estudou na Universidade de Berlim. Em 1843 tornou-se chefe de dessecação de cadáveres, no Hospital Charité de Berlim. Em 2 de agosto de 1845 Virchow foi o primeiro a demonstrar que a teoria celular se aplica tanto aos tecidos doentes quanto aos saudáveis. Ou seja, que as células doentes derivam das células sadias de tecidos normais. Rejeitou a teoria de Louis Pasteur sobre os germes como causadores de doenças. É conhecido especialmente por seu livro Cellular Pathology as Based on Histology (Patologia celular segundo as bases da Histologia 1850). Também realizou extensas pesquisas nos campos da arqueologia e antropologia e foi autor de inúmeros escritos, entre eles Crania Ethnica Americana (1892). Outras obras incluem comentários sobre questões políticas e sociais. Virchow foi um personagem influente na política alemã e desde 1880 até 1893 foi deputado liberal na Alemanha. Também desempenhou um importante papel na criação do Instituto e Museu de Patologia de Berlim.

 


Imagem: autor desconhecido [Domínio público], via Wikimedia Commons