Hoje na história

31.ago.1897

Thomas Edison patenteia seu projetor de filmes

Em um dia como este, em 1897, Thomas Edison recebeu uma patente para sua câmera de filme, o cinetoscópio. Edison tinha desenvolvido a câmera e seu visualizador em 1890 e havia feito várias várias demonstrações.

A câmera foi baseada em princípios fotográficos descobertos por pioneiros da fotografia como Nicephone Joseph Niepce e Louis Daguerre da França. Em 1877, o inventor Edward Muybridge desenvolveu uma forma primitiva de filmes quando Leland Stanford, governador da Califórnia, o convidou para desenvolver estudos sobre fotos de animais em movimento.

Muybridge desenvolveu um sistema engenhoso para fotografar o movimento sequencial: a criação de 24 câmeras ligadas a fios esticados em uma pista de corridas. Assim que o cavalo acertava cada fio, os obturadores eram disparados. A série resultante de fotos foi projetada como algo semelhante a um filme. Esta descoberta, no início dos anos 1870, inspirou um outro estudante que pesquisava os movimentos do animais, Etienne Jules Marey, da França, a desenvolver, em 1882, uma câmera que girasse como se fosse um rifle, onde diferentes fotos foram tiradas em uma sequência rápida, por uma rotação de cartucho.

Ao contrário dessas câmeras anteriores, cinetoscópio de Edison usava filme de celuloide, inventado por George Eastman, em 1889. Em fevereiro de 1893, Edison construiu um pequeno estúdio de cinema que poderia ser girado para captar a melhor luz solar disponível. Ele mostrou seus filmes pela primeira vez, com três dos seus trabalhadores fingindo-se de ferreiros, em maio 1893 .

A invenção inspirou os inventores franceses, os irmão Lumiere, a desevolver uma câmera de filme e projeção, o cinematógrafo, que permitiu que um grande público pudesse ver um filme. Várias outras câmeras e projetores também foram desenvolvidos no final de 1800.
 
Em 1898, Edison processou algumas empresas alegando que elas haviam infringido a sua patente. Contudo, em 1902, a Corte de Apelações dos EUA decidiu que Thomas Edison tinha direitos apenas sobre um dos sistemas da câmera que movia o filme, e não sobre todo o conceito da câmera de filme.
 

Imagem: Louis Bachrach, Bachrach Studios, restaurado por Michel Vuijlsteke [Domínio público], via Wikimedia Commons