Hoje na história

14.Abr.1945

Tropas brasileiras começam a travar a Batalha de Montese durante a Segunda Guerra

A Batalha de Montese começou a ser travada em 14 de abril de 1945 durante a Segunda Guerra Mundial. O conflito foi parte da Ofensiva Aliada final da Campanha da Itália, tendo como combatentes as unidades da 1ª Divisão de Infantaria Expedicionária brasileira (1ª DIE), reforçada por alguns tanques da 1ª Divisão Blindada dos Estados Unidos. Do outro lado, estavam tropas do 14º Exército da Wehrmacht, as forças alemãs.

As tropas nazistas ocupavam a região de Montese, tendo como fronteiras as províncias de Modena e Bolonha. A conquista do território era o objetivo dos Aliados. A 1ª Divisão de Infantaria Expedicionária brasileira atuava em conjunto com o V Exército dos EUA na missão.

A investida começou com o ataque de dois pelotões Aliados a dois postos avançados dos nazistas. O 1º Pelotão foi detido pelo forte fogo inimigo, conseguindo conquistar o objetivo algumas horas depois. O 2ª Pelotão foi detido em um campo minado, sendo castigado pela concentração do fogo de artilharia. Neste ataque, seu comandante foi atingido mortalmente na cabeça. Devido a esses contratempos, o objetivo definido para o 2º Pelotão não foi atingido.

À tarde, houve o ataque principal à cidade. Na hora definida o 1º Pelotão atacou o cume. A tropa foi atingida por intenso fogo de artilharia, que acabou cortando o fio do telefone em vários pontos, dificultando o contato entre as equipes. Somado a isto alguns soldados foram atingidos. Ao cair da noite, as posições na encosta da cidade estavam consolidadas, ficando um saldo de alguns alemães mortos e oito prisioneiros. Do lado da 1ª DIE houve um morto e três feridos. 

A batalha continuou no dia seguinte. A tentativa desesperada das forças alemãs de retomar a cidade iniciou aquela que seria a mais sangrenta batalha envolvendo forças brasileiras em território estrangeiro desde a Guerra do Paraguai. O confronto foi considerado encerrado em 16 de abril, com o fim dos contra-ataques alemães. Apesar disso, o trabalho de "limpeza" na cidade e arredores contra franco-atiradores prosseguiu até o dia 17.

Após três dias de combate, Montese estava praticamente arrasada: das 1.121 casas do local, nada menos que 833 haviam sido destruídas. A luta também deixou 189 civis mortos na pequena localidade. A Divisão Brasileira levou a cabo uma campanha irrepreensível quanto à conquista do objetivo, mas a um alto custo: cerca de 430 baixas, entre mortos (34), feridos, soldados aprisionados pelo inimigo e desaparecidos. Do lado alemão, houve 497 baixas, entre mortos e aprisionados, sendo estes últimos 453.

A conquista de Montese marcou  o início da chamada Operação GrapeShot ou Ofensiva da Primavera. Somadas às vitórias obtidas pelos Aliados em outras localidades, esta vitória contribuiu decisivamente para o completo desmantelamento das linhas de defesa alemãs no setor do V exército e em consequência no resto da Itália.


Imagem: Ministério da Defesa