20.jan.1993

Morre a atriz Audrey Hepburn, um ícone do cinema mundial

No dia 20 de janeiro de 1993, morria em Lausanne, na Suíça, a atriz Audrey Hepburn, um ícone para a sua época e um dos grandes nomes da história do cinema, que entrou para a cultura pop. Nascida no dia 4 de maio de 1929, em Bruxelas, na Bélgica, seu nome de batismo era Edda van Heemstra Hepburn-Ruston. Filha de um banqueiro inglês e de uma baronesa holandesa, Hepburn foi "descoberta” em 1951 pelo escritor francês Colette, em Mônaco. Ele insistiu para Hepburn ser escalada para o papel-título da versão da Broadway de seu romance Gigi. Foi a estreia da jovem atriz nas superproduções musicais da famosa avenida de Nova York.

O sucesso de Hepburn em Gigi a levou diretamente para o filme A Princesa e o Pebleu (1953). Por sua interpretação de uma jovem princesa obstinada que se apaixona por um jornalista, Hepburn ganhou o Oscar de Melhor Atriz. Durante a próxima década, Hepburn esteve em outras obras que foram grandes sucessos como Sabrina (1954), Cinderela em Paris (1957) e Amor na Tarde (1957).

Uma de suas atuações mais marcantes, contudo, foi como Holly Golightly em Bonequinha de Luxo (1961), que rendeu a Hepburn sua quarta indicação ao Oscar de Melhor Atriz. Hepburn marcou a quinta indicação ao Oscar com Um Clarão nas Trevas (1967), filme produzido por seu então marido, Mel Ferrer (eles se casaram em 1954). Um pouco depois, ela deixou de lado a dedicação integral à sua carreira de atriz para passar mais tempo em sua casa na Suíça. Hepburn e Ferrer tiveram dois filhos e se divorciaram em 1968. Depois, ela se casou com Andrea Dotti Hepburn, um psiquiatra italiano, e no ano seguinte tiveram um filho. Depois de se divorciar de Dotti, Hepburn começou um relacionamento com Robert Wolders, um ator holandês, em 1980.

Em sua aposentadoria parcial, Hepburn dedicou a maior parte de sua energia a causas de caridade, principalmente da Unicef. Desta maneira realizou viagens por todo o planeta. Hepburn fez sua última aparição em um filme em Além da Eternidade (1989), de Steven Spielberg, no qual interpretou um anjo. Em 1992, pouco depois de voltar de uma viagem da Unicef pela Somália, Hepburn foi diagnosticada com câncer. Ela passou por uma cirurgia em novembro daquele ano, mas morreu em 20 de janeiro de 1993, em sua casa perto de Lausanne, na Suíça, aos 63 anos.

 

 

Imagem: via Wikimedia Commons