Amazônia

Fatos e história

AMAZÔNIA

Área desmatada na Amazônia aumenta quase 30% entre agosto de 2018 e julho de 2019

Dados divulgados pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) apontam que entre agosto de 2018 e julho de 2019, a área desmatada na Amazônia subiu de 7.536 km² para 9.762 km². Isso representa um aumento de 29,5% em relação ao período anterior (agosto de 2017 a julho de 2018). As informações foram coletadas pelo Projeto de Monitoramento do Desmatamento na Amazônia Legal por Satélite (Prodes), que realiza esse levantamento desde 1988.

Esta é a maior área de desmatamento desde 2008, quando o Prodes apontou 12.911 km² desmatados. Desde 2012, quando o desmatamento foi de 4.571 km², registra-se um aumento de 11,4% de área desmatada ao ano. Quatro estados respondem por 84% da floresta derrubada (Pará, Mato Grosso, Amazonas e Rondônia).

O recorde aconteceu em 1995, quando foi registrado um desmatamento de 29.059 km², sendo que o número caiu para 13,2 mil km² em 1998. Em 2004, a área desmatada voltou a aumentar, chegando ao total de 27,7 mil km². Após um plano de ação que incluiu a criação do Deter (levantamento rápido de alertas de evidências de alteração da cobertura florestal na Amazônia). Depois disso, o desmatamento apresentou uma tendência de queda, chegando ao menor número em 2012, com cerca de 4,5 mil km² desmatados.

De acordo com o Ministério do Meio Ambiente, a prática de atividades econômicas ilegais é o maior motivo para o crescimento do desmatamento. O órgão deve realizar uma reunião nesta semana para discutir medidas para conter a situação. 


Fonte: G1

Imagem: Shutterstock.com