Amazônia

Fatos e história

AMAZÔNIA

NASA confirma que incêndios na Amazônia são os piores desde 2010

Em uma postagem publicada no site Earth Observatory, pesquisadores da NASA confirmaram que os incêndios que atingem a Amazônia em 2019 são os piores desde 2010. De acordo com as informações da agência espacial dos Estados Unidos, enquanto a seca foi uma das principais causas de eventos parecidos no passado, tudo indica que agora a culpa pelo fogo generalizado é do desmatamento por meio de queimadas. 

Douglas Morton, chefe do Laboratório de Ciências Biosféricas da NASA, disse que o mês de agosto de 2019 se destaca pelo grande aumento de incêndios grandes, intensos e persistentes. "Os satélites costumam ser os primeiros a detectar incêndios em regiões remotas da Amazônia", disse ele. A principal ferramenta da NASA para detecção de focos ativos de incêndios desde 2002 é um equipamento chamado MODIS (Espectrorradiômetro de Imagem em Resolução Moderada), presente nos satélites Terra e Aqua.

Os especialistas da NASA afirmam que deve haver uma atividade recorde de incêndios neste ano. "As detecções do MODIS são mais altas em 2019 do que na mesma época do ano passado nos sete estados que compõem a Amazônia brasileira", disse Morton. O cientista observou ainda que as estatísticas sobre os incêndios de 2019 distribuídas pela NASA coincidem com os dados levantados pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). 

As imagens dos satélites da NASA mostram que os focos de incêndio nos estados do Pará e Amazonas estão concentrados em faixas ao longo das rodovias BR-163 e BR-230. Ao longo dessas estradas há pastagens e áreas de cultivo. Nas redondezas da BR-163, estradas também conectam várias minas de pequena escala que se estendem na floresta.


Fonte: NASA

Imagens: NASA/Divulgação