RELIGIÃO

Vaticano exibe a escada de mármore original que Jesus percorreu em seu julgamento

Todos os anos, milhares de fiéis de todas as partes do mundo sobem os 28 degraus de mármore que formam a Escada Santa de Roma, a mesma que, segundo a tradição, Jesus subiu para enfrentar seu julgamento. Agora, pela primeira vez em três séculos, a escada é mostrada sem as tábuas de madeira que a protegiam.

“Durante sessenta dias, poderemos subir as escadas de joelhos e tocar o mármore que o próprio Jesus pisou, no palácio do pretório onde ele foi julgado por Pôncio Pilatos”, afirmou o padre Francesco Guerra, reitor do Pontifício Santuário da Escada Santa. Os degraus se encontram em um edifício adjacente, mas separado da basílica de São João de Latrão.

Trata-se de um dos locais de peregrinação mais concorridos da cidade de Roma. Embora Jesus tivesse subido a escada do palácio pretório de Jerusalém para ser julgado e condenado à morte, ela foi levada a Roma no ano de 326 d.C. sob as ordens de Santa Helena, mãe do imperador Constantino.

[Vídeo relacionado: O Menino Jesus sumiu, e agora?]

Em um primeiro momento, a escada foi colocada em um pórtico fora do palácio de Latrão, que funcionou como sede papal até o Vaticano. Foi Sisto V que, em 1589, ordenou a construção de um edifício especialmente erguido para abrigar a relíquia. Hoje, milhares de peregrinos sobem os degraus de joelhos.

Durante os próximos 60 dias, ou até Pentecostes, os fiéis do mundo todo poderão pisar no mármore original da escada, que permaneceu coberta por tábuas de madeira de nogal desde 1723, por ordem do papa Inocêncio XIII. Os degraus descobertos mostram três cruzes, onde acredita-se que caíram gotas de sangue de Jesus.


Fonte: Live Science 

Imagem: Mateusz_Szymanski / Shutterstock.com