Medo

5 dados científicos sobre o medo que todo mundo precisa entender

É bom conhecer a explicação científica para a este sentimento tão comum em nossas vidas!

1. Quando experimentamos o medo?

Novos estudos neurocientíficos sugerem que o processo de sentir medo é decidido em uma “democracia neural”. Alguns neurônios muito sensíveis, localizados na amígdala, enviam um sinal de alarme e o restante dos neurotransmissores decidem por maioria se o escutam ou não.

Vídeo relacionado:
2. Por que o medo paralisa?

A imobilidade defensiva é um mecanismo presente em quase todas as espécies de mamíferos. Diante de uma ameaça em potencial, os músculos endurecem e a frequência respiratória diminui.

3. O medo é aprendido

Um experimento controverso realizado com crianças na década de 1950 provou que a exposição a circunstâncias traumáticas ensina ao cérebro a temer estímulos que anteriormente não eram detectados como ameaçadores.

4. É possível transformar o medo em alegria

Em 2014, neurocientistas conseguiram converter, em ratos, a sensação de medo em prazer, estimulando determinadas zonas cerebrais enquanto os roedores eram expostos a uma ameaça.

5. Por que algumas pessoas gostam de sentir medo?

Em situações em que sabemos que estamos seguros, é possível apreciar o medo. Os filmes de terror, por exemplo, provocam uma excitação fisiológica que aumenta as sensações de prazer.


Fonte: ABC

Imagem: Shutterstock