COVID-19

5 motivos pelos quais o mundo não deverá ser o mesmo após a pandemia de coronavírus

O coronavírus mudou a rotina de todo o planeta. Mas o que acontecerá ao fim dessa situação? Assim como muitos pesquisadores, Luis Garvía Vega, professor de finanças na ICADE Business School, da Universidade Pontifícia Comillas (Espanha), acredita que o mundo não voltará a ser o mesmo após a atual pandemia de COVID-19. Confira abaixo cinco prognósticos otimistas destacados por ele nesse processo de transformação:

Economia mais humana 

Saúde, educação e pesquisa passarão de gastos a investimentos públicos, acredita Vega. Para ele, não haverá distinção entre “público” e “privado”, e sobreviverão empresas e profissionais capazes de prover melhores serviços com menos recursos.

Hábitos de consumo renovados

A tecnologia irá convergir com a saúde e a natureza. Haverá menos fabricação de produtos, mas com uma maior qualidade e polivalência. Impressões 3D, código aberto e economias colaborativas serão as bases do consumo mundial. 

Otimização das redes sociais

O confinamento revolucionou o modo como se utilizam as redes sociais. As relações pessoais e profissionais serão mais estreitas por meio de videochamadas e chats, permitindo multiplicar a produtividade e o acesso à informação de maneira otimizada. 

Natureza renovada

A poluição diminuiu em grande parte do mundo, e a qualidade do ar melhorou. Resta apenas estudar a possibilidade de que algumas pessoas deixem de morrer por problemas respiratórios e mensurar o impacto positivo em gerações futuras. 

Atitude perante a vida

A negatividade também fez parte desse processo mundial. Ao erradicar esse tipo de pensamento e absorver as aprendizagens que a epidemia trouxe, a humanidade se encontra frente a uma grande oportunidade para transformar o mundo em um lugar melhor, segundo Vega.

Fonte: The Conversation

Imagens: Shutterstock.com