PATRIMÔNIO DA HUMANIDADE

6 patrimônios culturais do Irã ameaçados de destruição por Donald Trump

Donald Trump, presidente dos Estados Unidos, ameaçou destruir 52 alvos no Irã, entre eles patrimônios culturais, caso o país busque vingança pela morte do general Qassem Soleimani. A declaração causou polêmica, pois uma resolução do Conselho de Segurança da ONU condena a "destruição ilegal do patrimônio cultural, de locais religiosos e artefatos em conflitos armados". O próprio secretário de defesa dos EUA, Mark Esper, descartou a possibilidade de um ataque parecido, reconhecendo que seria um crime de guerra.

O Irã possui inúmeros lugares de importância histórica incalculável, inclusive diversos sítios arqueológicos tombados pela UNESCO. Confira abaixo alguns dos principais patrimônios iranianos que estariam em risco se a ameaça de Trump se concretizasse:

Pasárgada

Construída durante o reinado de Ciro, o Grande (559 a.C. – 530 a.C), Pasárgada era a capital do Império Aquemênida. Hoje é um local tombado como Patrimônio Mundial pela UNESCO. O sítio arqueológico se estende por 1,6 quilômetros quadrados e inclui uma estrutura que acredita-se ser o mausoléu de Ciro, além das ruínas de dois palácios e jardins reais.

Persépolis

Persépolis (ou "Cidade dos Persas") era a capital cerimonial do Império Aquemênida (550 a.C. - 330 a.C.). Os restos mais antigos da cidade datam de 515 a.C. A UNESCO declarou suas ruínas como Patrimônio Mundial da Humanidade em 1979.

Catedral do Santo Salvador


Imagem: Efired/Shutterstock.com

A Catedral do Santo Salvador, também conhecida como Igreja das Irmãs Santas, é um templo religioso localizado em Isfahan. A igreja foi fundada em 1606, construída por armênios que foram reassentados à força no local pelo xá Shah Abbas I durante a guerra otomana de 1603-1618. Seu interior é coberto com afrescos e esculturas douradas. Fora do edifício existem pedras esculpidas que mostram cenas da Bíblia.

Palácio do Golestão 


Imagem: canyalcin/Shutterstock.com

O Palácio do Golestão faz parte de uma espécie de complexo real construído há cerca de 400 anos pela Dinastia Cajar. É um dos mais antigos monumentos históricos da cidade de Teerã e também tem status de Patrimônio Mundial. Originalmente, o grupo de edifícios reais ficava no interior das muralhas de uma cidadela histórica. 

Meidan Emam


Imagem: GTW/Shutterstock.com

Situada no centro da cidade de Isfahan, Naqsh-e Jahan (ou Meidan Emam) é uma das maiores praças do mundo. Construída entre 1598 e 1629, é uma importante localidade histórica, além de Patrimônio Mundial da UNESCO. Tem 160 metros de largura por 560 metros de comprimento. A praça é cercada por edifícios da época safávida (1501-1736).

Ponte Khaju 

A Ponte Khaju é uma localidade histórica situada no rio Zayanderud, em Isfahan, Irã. A estrutura foi construída por volta de 1650 durante o reinado de Abbas II, o sétimo xá da Dinastia Safávida. A ponte tem 23 arcos e mede 133 metros de comprimento por 12 metros de largura.


Fontes: Estado de S. Paulo e G1

Imagens: Shutterstock.com