DESCOBERTA ARQUEOLÓGICA

"Amantes" milenares enterrados de mãos dadas eram dois homens

Em 2009, arqueólogos encontraram na Itália dois esqueletos milenares que haviam sido enterrados juntos. Como eles estavam de mãos dadas, ficaram conhecidos como "Os Amantes de Modena". Agora, novas análises indicam que os restos mortais pertenciam a dois homens.

Os pesquisadores estimam que os esqueletos foram sepultados entre os séculos IV e VI d.C. Inicialmente não havia sido possível identificar o sexo deles, pois estavam mal preservados. Mas a questão finalmente foi solucionada por meio de uma nova técnica que analisa uma proteína presente no esmalte dos dentes.

De acordo com os especialistas, os dois esqueletos foram enterrados de mãos dadas propositalmente. Mas qual era a relação entre eles? "No passado, várias sepulturas foram encontradas com pares de indivíduos de mãos dadas, mas em todos os casos se tratava de um homem e de uma mulher. A ligação entre os dois indivíduos do enterro de Modena permanece um mistério por enquanto", disse Federico Lugli, autor do estudo publicado na revista Scientific Reports. 

Os pesquisadores especulam que eles eram irmãos, primos ou soldados que morreram juntos em uma batalha, já que tinham idades próximas. Os cientistas esclarecem ainda que a hipótese de que os dois seriam realmente amantes parece remota. "Naquele tempo seria improvável que o amor homossexual pudesse ser reconhecido tão abertamente", diz Lugli. Os arqueólogos sugerem ainda que o local onde eles estavam enterrados poderia ser um cemitério de guerra.


Fontes: BBC e RAI

Imagem: Museu Etnológico Arqueológico Cívico de Modena/Reprodução