ROMA ANTIGA

Após dois mil anos, arqueólogos descobrem a “Sala da Esfinge” de Nero

Arqueólogos descobriram a “Sala da Esfinge” de Nero, considerada um tesouro mundial, no Parque Arqueológico do Coliseu, em Roma, Itália, um dos sítios arqueológicos mais importantes do mundo. Pela primeira vez em dois mil anos uma equipe entrou no local, situado na “Domus Aurea” (Casa Dourada), onde ficava o palácio do imperador romano. Essa edificação foi erguida após  o incêndio que o próprio Nero teria iniciado na cidade, no ano 64 d.C.

Os pesquisadores conseguiram acessar apenas a parte alta do local, já que a inferior está enterrada por sedimentos. Dentro do recinto foram encontradas diversas pinturas nas paredes. São gravuras vermelhas sobre um fundo branco e figuras mitológicas de cores intensas. Segundo os arqueólogos, uma dessas figuras representa um guerreiro armado com espada e escudo. Outras ilustrações retratam panteras, centauros e uma esfinge, que batiza a sala.

[VÍDEO RELACIONADO: O reino brutal de Nero ]

Os especialistas indicaram que os desenhos correspondem à decoração tradicional do período em que Nero governou, um dos mais lendários de Roma, que se estendeu até o ano de 68 d.C. Espera-se que a descoberta permita que se conheça muito mais sobre o imperador. 


Fonte: CNN 

Imagens: Parco archeologico del Colosseo/Reprodução