SEGUNDA GUERRA MUNDIAL

Arma secreta? Ração de soldados da Segunda Guerra continha café, cigarros e açúcar

Durante as primeiras guerras da história, os exércitos não tinham nenhuma preocupação especial com a alimentação de seus soldados, e eram os próprios combatentes que deveriam garantir suas refeições. Mas em 1775, o Congresso dos Estados Unidos designou profissionais específicos para preparar a comida nos acampamentos de guerra e a dividir entre as unidades militares. A boa alimentação era uma espécie de arma secreta das tropas.

Foi assim que no período entreguerras surgiram as primeiras dietas militares. A ração A, composta por 75% de carnes e vegetais e que deveria ser servida quente; a ração B, muito similar, mas com produtos enlatados; e a ração D, pensada para o regimento de cavalaria, que continha chocolate amargo, manteiga de amendoim e açúcar. 

Mas com o início da Segunda Guerra Mundial, o Departamento de Guerra decidiu renovar a alimentação militar, mediante a assessoria de um nutricionista, que desenvolveu a famosa “ração K” (dieta mediterrânea). Esse termo provém da letra inicial do sobrenome do especialista em nutrição Ancel Keys. 

A ração desse novo método era composta por dois pacotes de biscoitos, cigarros, chicletes, açúcar, café instantâneo e uma ferramenta para abrir conservas, que podiam ser de carne, ovos, frutas, queijos, suco de limão, laranja ou uva. Além disso, eram incluídos fósforos, papel higiênico, sal, chocolate, doces em geral e pastilhas para purificar a água. A ração K oferecia cerca de três mil calorias diárias (o que gerou críticas, pois muitos especialistas consideravam que os soldados precisavam de mais calorias para aguentar sua rotina árdua).

No desembarque da Normandia, decidiu-se dar um toque gastronômico, e uma ração específica foi elaborada: biscoitos da ração K, chocolate da ração D, café solúvel, caldo desidratado, balas, barras de frutas, carne enlatada, chicletes e pastilhas multivitamínicas. E essa ração fez tanto sucesso que conseguiu conquistar até os estômagos mais exigentes.  


Fonte: Archyde  

Imagens: Shutterstock.com