Antigo Egito

Arqueólogos encontram leões mumificados pela primeira vez no Egito

Arqueólogos de depararam com uma descoberta extremamente rara na necrópole de Saqqara, no Egito. Em meio a dúzias de múmias de gatos, crocodilos, escaravelhos, pássaros e najas, os pesquisadores encontraram leões mumificados pela primeira vez. Os animais foram sepultados há cerca de 2600 anos.  

O tamanho de cinco felinos chamou a atenção dos pesquisadores. Análises por tomografia computadorizada sugerem que ao menos dois deles sejam filhotes de leão. Novos testes serão necessários para comprovar exatamente quais são as outras espécies mumificadas. Acredita-se que possam ser guepardos, leopardos, leoas ou panteras. "Seja lá o que for, será (uma descoberta) única", disse Mostafa Waziry, do Ministério das Antiguidades do Egito.

No local também foram encontradas 20 múmias de gatos domésticos e cerca de cem esculturas, muitas das quais retratam felinos. Outra descoberta foi a de uma pequena estátua de ébano da deusa Neith, localizada dentro da tumba, o que ajudou os arqueólogos a determinar a idade dos artefatos. Neith era deusa da cidade de Sais, que foi a capital do Egito durante a 26ª dinastia (cerca de 2600 anos atrás).

Escavações anteriores na mesma área já haviam revelado múmias e estátuas de gatos. Em 2004, uma equipe francesa encontrou restos de um esqueleto de leão. Suspeita-se que o  local servisse de templo para a deusa egípcia felina Bastet e seu filho, o deus leão Miysis.


Fontes: Live Science e IFLScience

Imagens: Ministério das Antiguidades do Egito/Reprodução