VESÚVIO

Arqueólogos encontram "tesouro de feiticeira" nas ruínas de Pompeia

As ruínas de Pompeia são uma fonte inesgotável de descobertas arqueológicas. Agora, escavando uma antiga residência, pesquisadores se depararam com um "tesouro de feiticeira". Entre os artefatos encontrados, estão amuletos e outros objetos que tinham o propósito de afastar a má sorte.

Os amuletos foram encontrados em uma caixa de madeira. Dentro dela havia dois espelhos, pedaços de colar, elementos decorativos feitos de louça, bronze, osso e âmbar, um vidro para guardar unguento, amuletos fálicos, uma figura em forma humana e várias pedras preciosas (incluindo uma ametista decorada com uma figura feminina e uma figura representando um artesão). A cabeça do deus Dioniso está gravada em uma bijuteria e, em outra, há a figura de um sátiro dançante.

Segundo os arqueólogos, os objetos são relacionados ao universo feminino. Eles eram usados para ornamentação pessoal ou para a proteção espiritual. “A iconografia dos objetos e amuletos é interessante, eles evocam fortuna, fertilidade e proteção contra a má sorte. Os vários pingentes aparecem em formato de falo, orelha, punho fechado, crânio, escaravelhos e na figura de Harpócrates (deus do silêncio). Esses símbolos e iconografias estão sendo estudados para que possamos entender melhor seu significado", disse Massimo Osanna, diretor geral do Parque Arqueológico de Pompeia.

A caixa de madeira contendo os objetos foi descoberta nas ruínas de um local conhecido como Casa do Jardim. Lá também foram encontrados os restos mortais de 10 pessoas, incluindo mulheres e crianças, vítimas da erupção vulcânica que destruiu Pompeia no ano 79 d.C. "Talvez a preciosa caixa tenha pertencido a uma dessas vítimas", afirmou Osanna. 


Fontes: BBC e Parque Arqueológico de Pompeia

Imagens: Parque Arqueológico de Pompeia/Divulgação