ROMA ANTIGA

Arqueólogos podem ter encontrado tumba de Rômulo, lendário fundador de Roma

Arqueólogos encontraram um sarcófago e um altar nas ruínas de um antigo templo em Roma. De acordo com os especialistas, o local era louvado como sendo o túmulo de Rômulo, lendário fundador da cidade. Os tesouros arqueológicos foram descobertos abaixo do Fórum Romano, coração político da antiga civilização. 

Apesar de os antigos romanos cultivarem o templo do século VI a.C como a sepultura de Rômulo, o sarcófago encontrado pelos arqueólogos estava vazio. Na verdade, nem mesmo a existência histórica dele é comprovada. Segundo a lenda, Rômulo e seu irmão gêmeo Remo eram filhos do deus Marte e de Reia Sílvia, filha de Numitor, rei deposto da cidade de Alba Longa. 

O pai de Reia havia sido deposto por seu irmão Amúlio, que matou os filhos dele e obrigou a jovem a se tornar sacerdotisa. Por ter engravidado, foi punida: seus filhos foram jogados no rio Tibre em um cesto. Milagrosamente as crianças sobreviveram ao serem amamentadas por uma loba. Anos depois, os dois irmãos recolocaram seu avô Numitor no trono e partiram para fundar uma nova cidade. Mas ao se desentenderem sobre o local onde Roma deveria ser construída, Rômulo matou Remo e tornou-se o primeiro rei da cidade.

Os historiadores dizem que, embora a descoberta seja importante, ela representa uma sepultura simbólica e não o local real onde estaria enterrado o fundador da cidade. "Este não é o túmulo de Rômulo, mas um lugar onde sua memória era celebrada, um cenotáfio", disse Alfonsina Russo, diretora do Parque Arqueológico do Coliseu de Roma. O local passará por novos estudos e deve ser aberto ao público daqui a dois anos.


Fontes: BBC e Live Science

Imagens: Parque Arqueológico do Coliseu/Reprodução