REI TUTANCÂMON

Câmara secreta localizada na tumba de Tutancâmon pode conter múmia da rainha Nefertiti

Há anos especula-se que os restos mortais da rainha egípcia Nefertiti estão em uma câmara secreta na tumba de Tutancâmon. Agora, uma nova descoberta pode comprovar essa hipótese. Por meio de radares, cientistas localizaram espaços previamente desconhecidos no local onde repousa a múmia do lendário faraó menino.

Usando radares capazes de penetrar por superfícies opacas, a equipe de cientistas liderada por Mamdouh Eldamaty (ex-ministro das antiguidades do Egito) mapeou um espaço que mede 2,1 m de altura por 10 m de extensão. A descoberta pode confirmar a tese de que as paredes da tumba de Tutancâmon escondem uma rede câmaras secretas. Em uma delas poderia estar a múmia de Nefertiti, que nunca foi encontrada.

A tumba de Tutancâmon foi localizada em 1922 pelo arqueólogo britânico Howard Carter. O faraó reinou entre 1336 e 1327 a.C. Ele assumiu o trono quando tinha cerca de nove anos e morreu uma década depois, sem herdeiros.

Nefertiti era madrasta de Tutancâmon. Ela foi casada com Akhenaton, pai de Tutancâmon, que governou o Egito entre 1353 e 1336 a.C. Além disso, a rainha era mãe de Anquesenamom, meia-irmã com a qual o rei menino se casou. O destino dos restos mortais de Nefertiti é um mistério que intriga há anos os egiptólogos.


Fontes: Newsweek e Business Insider

Imagem: Shutterstock.com