MARTE

Cidade futurista será usada para treinar astronautas que colonizarão Marte

A empresa Interstellar Lab anunciou seu plano para a construção da primeira cidade inteligente, baseada em uma rede de biomas, no deserto de Mojave, Califórnia, Estados Unidos. O projeto deve servir para treinar os primeiros astronautas que devem colonizar Marte. Além disso, as estruturas criadas para a moradia no Planeta Vermelho também poderão ser úteis para ajudar a humanidade a enfrentar as consequências das mudanças climáticas na Terra. 

A cidade se chamará EBIOS e terá tecnologias que permitirão a regeneração de vida vegetal e animal. O projeto, que é apoiado pela NASA, envolve sistemas para o tratamento de água, resíduos e produção de alimentos, assim como plataformas de energia renovável, tendo a cidade zero emissões e a capacidade de abastecer autonomamente 100 habitantes. A colônia deve funcionar como uma estação espacial. A ideia é que ela seja dividida em estações individuais menores, cada uma com seu próprio centro de treinamento de astronautas.

As estações que compõem a cidade serão construídas com impressoras 3D e devem abrigar centros de convivência, além de espaços reservados para a música e arte. A empresa espera que os astronautas habitem a colônia por metade do ano. Durante a outra metade, turistas poderiam reservar uma estadia em um dos espaços, experimentando um estilo de vida sustentável. Visitantes poderiam pagar entre 3 e 6 mil dólares por semana, o que ajudaria a financiar as instalações. 

Sendo o deserto mais seco da América do Norte, o Mojave oferece um clima ideal para simular a vida em Marte. Barbara Belvisi, CEO da Interstellar Lab, já identificou quatro terrenos com potencial para abrigar a colônia. Belvisi disse ainda que sua empresa evitará os erros de empreendimentos similares do passado, como o Projeto Biosfera 2, que fracassou no início da década de 1990.


Fonte: Business Insider

Imagem:  Interstellar Lab/Reprodução