ESPAÇO

Cientistas gravam o som do Sol convertendo dados de seu campo magnético em áudio

Um programa que converte dados astronômicos em som permitiu que pesquisadores obtivessem informações importantes sobre a atividade solar. O projeto foi realizado por cientistas no Goddard Space Flight Center, da NASA, nos Estados Unidos. A sonda espacial Wind, que fica entre a Terra e o Sol, registrou mudanças no campo magnético da nossa estrela, que foram transformados em arquivos de áudio (escute abaixo).

O processo funciona mais ou menos assim: quando uma pessoa canta em um microfone, são detectadas alterações na pressão e o aparelho converte os sinais de pressão de mudanças na intensidade magnética em um sinal eléctrico. Os sinais eléctricos são armazenados em uma fita de bobina. Magnetômetros da nave Wind medem as mudanças do campo magnético solar, criando diretamente algo similar a um sinal elétrico. O pesquisador Robert Alexander desenvolveu um programa de computador que “traduz” esses dados em um arquivo de áudio. 

O som produzido é, principalmente, o ruído branco - um tipo de ruído produzido pela combinação simultânea de sons de todas as frequências. Mas, quando há algo anômalo, Alexander pode identificar e tomar nota de onde isso ocorreu no arquivo. E Alexander não é o único que está usando informações desta maneira. Na verdade, ele treinou outros físicos que estudam o Sol para se tornarem ouvintes ativos.  Escute os áudios:


Fontes: Nasa e Sonda Wind

Imagem: Shutterstock.com