drogas

Cogumelos mágicos podem ajudar na cura da depressão

Cientistas britânicos descobriram que os chamados "cogumelos mágicos" poderiam ajudar na cura de pacientes com depressão grave.

Este fungo, que já era usado pela civilização maia, é considerado uma droga ilegal no Reino Unido, onde figura entre as substâncias tipo Classe A, consideradas as mais perigosas à saúde das pessoas. No entanto, os pesquisadores encontraram um composto que mostrou eficiência onde terapias convencionais para o tratamento da depressão falharam.

As conclusões são de um estudo-piloto, conduzido pelo departamento de medicina do Imperial College London, em que 12 pacientes receberam a psilocibina, um composto encontrado nos cogumelos mágicos.

O ensaio clínico, de duas doses, foi suficiente para afastar a depressão em todos os 12 voluntários durante três semanas. Sete pacientes continuaram a apresentar uma resposta positiva em três meses, enquanto cinco permaneceram sem sintomas da doença após este período. Os participantes foram cuidadosamente selecionados para excluir pacientes com histórico de tentativas de suicídio, psicose ou toxicodependência.

Durante a avaliação do tratamento, os pacientes experimentaram uma "viagem", como se eles estivessem tomando cogumelos mágicos para fins recreativos. No entanto, os voluntários receberam apoio psicológico para ajudá-los a lidar com os efeitos alucinógenos.

Experiência espiritual

Robin Carhart-Harris, líder do estudo, disse: "estas experiências com a psilocibina pode ser incrivelmente profundas".

"Às vezes, as pessoas passam por algo que descrevem como experiências de tipo espiritual mística, que não é incomum, particularmente, com a dose mais elevada. Portanto, é importante que os pacientes tenham apoio psicológico depois."

"Nós não vimos nada inesperado, e os efeitos adversos foram, principalmente, coisas previstas e foram relativamente suaves", completou.

Não faça esse tratamento em casa

Carhart-Harris disse que a experiência de tomar psilocibina pode ser "psicologicamente desafiadora" e pediu às pessoas que não usem os cogumelos mágicos.

"Eu não gostaria que o público no geral pense que pode tratar suas próprias depressões, escolhendo seus próprios cogumelos mágicos. Esse tipo de abordagem pode ser arriscado. "

Os cientistas não usaram um placebo, e os resultados do estudo ainda precisam ser aprofundados. Porém, as pesquisas esbarram nas questões financeiras, já que é muito caro conduzir este tipo de trabalho por causa de restrições rígidas sobre o uso de drogas ilegais. Fora isso, há a questão do tempo: os pesquisadores tiveram que usar uma empresa com uma licença especial e foi necessária uma espera de 32 meses para aprovação.

 

 


Fonte: RT
Imagem: Regien Paassen/Shutterstock.com