NAZISMO

Como foi o atentado que pôs fim à vida de um dos nazistas mais impiedosos

Reinhard Heydrich era o segundo homem na hierarquia de comando da SS, a organização paramilitar nazista. Devido à sua juventude (morreu com somente 38 anos) e sua crueldade, foi considerado um dos mais terríveis membros do Terceiro Reich, sendo chamado por Adolf Hitler de "O Homem do Coração de Ferro". O próprio Führer o enviou à Checoslováquia para colocar ordem em um território cada vez mais hostil às suas medidas. Morto durante um atentado espetacular em 1942, recentemente seu túmulo foi profanado na Alemanha.

Sua fama se deve a ter enviado centenas de milhares de pessoas para os campos de concentração, além dos massacres realizados por sua iniciativa. Além disso, ele defendeu na Conferência de Wannsee o que logo seria chamado de "A Solução Final", ou seja, o extermínio dos judeus. Chamado de "A Besta Loura", ou "O Nazista Perfeito", Heydrich morreu em consequência de um atentado na cidade de Praga. 

Em 27 de maio de 1942, dois agentes checos, Jan Kubiš e Josef Gabčík , arriscaram as suas vidas para realizar a missão denominada Operação Antropoide. A ação foi executada quando Reinhard Heydrich deixou sua casa em direção ao seu escritório no Castelo de Praga em uma Mercedes 320 conversível. Após o carro fazer uma curva fechada, Jozef Gabčík se aproximou e tentou abrir fogo contra o veículo com sua submetralhadora Sten, mas ela emperrou. Na hora, Heydrich ordenou que seu motorista parasse. Então, o nazista sacou sua pistola Luger e a apontou para Gabčík. Foi quando Jan Kubiš jogou uma granada perto do carro. Os estilhaços atingiram Heydrich em cheio. 

Gabčík e Kubiš então sacaram suas pistolas Colt M1903 e dispararam contra o veículo mas, atordoados pela explosão, não conseguiram atingir o alvo. Abalado, Heydrich conseguiu sair do carro com sua arma em mãos e atirou de volta. A dupla responsável pelo atentado fugiu. Heydrich tentou perseguir um deles, deu alguns passos e caiu no chão sangrando. Kubiš escapou numa bicicleta. Gabčík correu para longe do incidente e Heydrich ordenou que seu motorista o perseguisse. Gabčík, contudo, sacou sua pistola e disparou contra o seu perseguidor, acertando-o com dois tiros.

Mortalmente ferido, Heydrich foi socorrido e encaminhado para o hospital, onde foi operado às pressas. O chefe da SS, Heinrich Himmler, enviou seu médico particular, Karl Gebhardt, para tratar de Heydrich. O paciente sobreviveu à primeira noite, desenvolveu febre e recebeu altas doses de morfina. Após sete dias, seu quadro melhorou mas acabou caindo em estado de choque e depois entrou em coma. Heydrich morreu em 4 de junho de 1942.

No fim da Segunda Guerra Mundial os Aliados decidiram tirar os nomes das lápides de mármore que pertenceram a líderes nazistas, para evitar que se tornassem locais de adoração para simpatizantes do nazismo. No entanto, o túmulo de Heydrich foi profanado em 12 de dezembro de 2019. As autoridades alemãs investigam o caso. Como sua sepultura não estava identificada, suspeita-se que os autores da profanação tiveram acesso a informações confidenciais para localizá-la. 


Fonte: Infobae e BBC

Imagens: Bundesarchiv, via Wikimedia Commons