CIENCIA

Conheça o peixe-arqueiro e seu cuspe letal para capturar a presa

É de causar surpresa quando a ciência mostra em detalhe um animal que tem habilidades semelhantes às que normalmente vemos em humanos. Total surpresa, então, causa a performance do chamado peixe-arqueiro, capaz de cuspir com uma precisão e velocidade que superam os melhores exemplos de nossa espécie. É claro que o animal não faz isso por diversão nem por competição: é seu modo de capturar pequenos insetos, que morrem com o jato letal do líquido e caem ao alcance do hábil caçador.

O processo para realizar esse disparo certeiro é tão surpreendente quanto seu resultado: quando os peixes lançam os jatos, modificam o fluxo da água para dar mais precisão à sua pontaria. Os cientistas procuraram, mas não encontraram evidências de outros mecanismos para o disparo do peixe-arqueiro, como ajustes de pressão, aditivos químicos ou movimentações anormais na água. Ao contrário: como se demonstrasse de forma perfeita os ensinamentos do arqueiro zen, ao lançar sua flecha líquida, o peixe-arqueiro permanece absolutamente quieto.

Sua capacidade lhe permite formar uma gota em seu jato um pouco antes de atingir sua presa. Além de ser uma habilidade estranha, é a primeira evidência de um animal que manipula ativamente a dinâmica de um jorro de água. Depois de treinar um par de peixes-arqueiros (fazendo-os disparar pequenas esferas, localizadas de 20 a 60 cm de distância, e premiando seus tiros certeiros com moscas), os pesquisadores conseguiram descobrir como funciona a gota de água, que derruba a presa. De acordo com eles, uma exemplificação possível seriam os bicos de mangueira.

Assista ao vídeo:

Fonte e imagens: BBC