ARQUEOLOGÍA

Conheça os túmulos mais procurados da História

Quando, em 2012, um grupo de arqueólogos desenterrou o corpo do rei Ricardo III da Inglaterra em um estacionamento na cidade de Leicester, a lista dos cadáveres de grandes personagens históricos, cujo paradeiro é desconhecido, ficou sem um de seus maiores expoentes. No entanto, a lista continua extensa e inclui uma série de mistérios que pesquisadores de todo o mundo ainda tentam revelar. Abaixo, seguem alguns dos túmulos históricos mais procurados da história:

Genghis Khan
A lenda diz que depois de sua morte, em 1227, os soldados do grande líder mongol honraram seu pedido de manter sua tumba em segredo, a ponto de esquartejar todas as pessoas que testemunharam seu enterro. Os pesquisadores suspeitam que a sepultura possa estar na província de Khentiy, na Mongólia, mas, apesar de terem-na procurado com georradares e imagens de satélite, não chegaram a nenhuma pista.

Wolfgang Amadeus Mozart
Quando o compositor morreu, em 1791, seu corpo foi colocado em um caixão de madeira e enterrado em uma vala comum, sem nome, no cemitério de St. Marx de Viena. Em 1801, um coveiro disse ter recuperado o crânio do músico, mas, até o momento, análises de DNA foram incapazes de provar se ele era mesmo de Mozart.

Cleópatra
Após se suicidarem, os corpos da rainha do Nilo e de seu amante, Marco Antônio, foram enterrados em um túmulo próximo a Alexandria, mas ele nunca foi encontrado. Alguns pesquisadores acreditam que o mausoléu acabou indo para o fundo do mar depois dos terremotos que alteraram a topografia de Alexandria. Outros afirmam que o casal pode estar enterrado perto de Taposiris Magna.

Átila
Quando o rei dos hunos morreu, seus guerreiros o enterraram em um caixão triplo, de ouro, prata e ferro. A cerimônia ocorreu em segredo e os prisioneiros que cavaram o buraco foram assassinados. Acredita-se que a sepultura esteja em algum lugar da Hungria, embora os rastros de Átila e de seu inestimável caixão triplo jamais tenham sido encontrados, o que indica que o local pode ter sido saqueado nos anos seguintes à sua morte.


Francis Drake
O famoso corsário morreu no Panamá em 1596 e seu corpo foi colocado dentro de um caixão lacrado e “enterrado” no Mar do Caribe. Por décadas a fio, mergulhadores, arqueólogos e caçadores de tesouro o procuraram em vão. Em 2011, uma missão financiada por um empresário norte-americano descobriu dois navios afundados de Drake, mas a localização exata de seus restos continua sendo um mistério.

Alexandre, o Grande
O grande conquistador morreu na Babilônia em 323 a.C. e seu corpo foi colocado em um sarcófago de ouro, que, por sua vez, foi levado para um túmulo em Alexandria. Nos séculos seguintes, a tumba foi saqueada. Mais de 150 expedições participaram de sua busca, porém não obtiveram sucesso.

Fonte: History.com

Crédito da foto: Tornadoflight/Shutterstock