GENÉTICA

Conheça a primeira mulher a injetar genes que rejuvenescem o corpo

Em uma das conquistas mais incríveis da biotecnologia, pela primeira vez na história, um ser humano conseguiu alterar seus genes para desencadear um processo de rejuvenescimento celular.

[VEJA TAMBÉM: Seres humanos serão quase irreconhecíveis daqui a mil anos]

Trata-se da cientista Liz Parrish, uma americana que quis desafiar as regras de seu relógio biológico e se autoinjetou um material genético experimental, criado para modificar o núcleo das células de seu corpo e deter o processo de envelhecimento, rejuvenescendo o organismo.

Em declarações à imprensa, Parrish afirmou estar consciente dos riscos que o experimento implica para sua saúde, mas destacou que, de qualquer modo, está ajudando um número incalculável de pessoas, que serão beneficiadas no futuro com o avanço das novas biotecnologias.

Parrish tem 44 anos e integra o conselho da International Longevity Alliance (Aliança Internacional de Longevidade, na tradução). Além disso, ela é fundadora das empresas biotecnológicas BioTrove Investments LLC e BioTrove Podcasts, especializadas em estudos de medicina regenerativa.


Fonte: Longevity Reporter

Imagem: Valentina Razumova/Shutterstock.com