ANIMAIS EXTINTOS

Divulgadas as últimas imagens do extinto lobo-da-tasmânia

O Arquivo Nacional de Filmes e Som da Austrália (NFSA) divulgou imagens do último espécime do agora extinto lobo-da-tasmânia (Thylacinus cynocephalus). No vídeo de 21 segundos, o animal aparece em uma jaula no zoológico de Beaumaris, em Hobart. Quando ele morreu, em 1936, a espécie foi considerada extinta.

As imagens fornecidas pela NFSA foram usadas originalmente em um curta-metragem chamado "Tasmania The Wonderland" ("Tasmânia O País das Maravilhas"), em 1935. O animal, chamado Benjamin é visto andando enquanto dois homens o observam e sacodem sua gaiola. Além disso, surge a voz de um narrador afirmando que a espécie "agora é muito rara, já que a marcha da civilização a obriga a abandonar seu habitat natural".

Os lobos-da-tasmânia eram grandes marsupiais carnívoros que pareciam uma cruza entre um lobo, uma raposa e um gato grande. Eles caçavam cangurus e outros marsupiais, além de roedores e pequenos pássaros, segundo o Museu Australiano. Os animais viviam em toda a Austrália continental, mas foram extintos no continente há cerca de dois mil anos, provavelmente devido à competição com dingos e à caça praticada por seres humanos. A partir daí, eles só eram encontrados na ilha da Tasmânia, onde eram considerados uma peste pela população local, o que contribuiu para sua extinção.

"Estamos muito entusiasmados em disponibilizar essas imagens digitalizadas para todos online", disse o curador da NFSA, Simon Smith. Segundo ele, a escassez de material sobre a espécie "torna cada segundo da imagem em movimento realmente precioso". As imagens foram restauradas em resolução 4K. Nos últimos anos, houve relatos de avistamentos de lobos-da-tasmânia na natureza, mas nenhuma aparição foi confirmada.


Fonte: CNN

Imagem: NFSA/Reprodução