EXOPLANETAS

Duas Superterras são descobertas a somente 11 anos-luz de distância do nosso planeta

Astrônomos descobriram que a estrela anã vermelha mais brilhante da Via Láctea, chamada GJ887, abriga duas Superterras, com possibilidade de ainda haver uma terceira. Esse sistema planetário está situado a somente 10,7 anos-luz, o que o torna um dos mais próximos à Terra. O estudo foi publicado na revista Science.

Segundo os cientistas, apenas outros dois sistemas multiplanetários estão mais próximos do nosso planeta: os de Proxima Centauri e Wolf359, localizados a 4,2 e 7,9 anos-luz de distância, respectivamente. As duas Superterras recém-descobertas foram batizadas de GJ887b e GJ887c. Elas têm uma massa mínima de quatro a sete vezes a da Terra e seus descobridores asseguram que elas provavelmente sejam muito quentes para abrigar vida. Pela distância que estão de sua estrela, eles acreditam que elas não podem conter água líquida, já que, se existisse, ela evaporaria. 

Além disso, os pesquisadores analisam a possibilidade de que haja um terceiro planeta um pouco mais distante da estrela, com um período orbital de cerca de 50 dias, que estaria na chamada zona habitável. Ou seja, ele estaria a uma distância de sua estrela que o permitiria abrigar água líquida, já que não estaria nem muito longe para que a água congelasse e nem muito perto para que evaporasse.  

O termo "zona habitável" define a região em torno de uma estrela na qual a água líquida pode se acumular na superfície de um planeta rochoso, oferecendo condições mínimas para potencialmente abrigar vida.


Fontes: El Mundo  e Instituto de Astrofísica de Andalucía 

Imagem: Universidade de Göttingen