GUERREIROS

Encontrada gravura de guerreiro escocês com "grandes nádegas" e "penteado elaborado"

Uma curiosa gravura foi encontrada em uma pedra por operários que construíam uma nova estrada em Perth, na Escócia. O desenho mostra um guerreiro que apresenta o que os arqueólogos definiram como nádegas "proeminentes" e um "penteado elaborado". A arte foi criada pelos pictos, povo inimigo dos romanos que dominou o norte e o leste das terras escocesas entre o fim da Idade do Ferro britânica e início da Idade Média.

A pedra na qual está inscrita a gravura tem cerca de 1,94 m de altura e 0,7 m de largura. Sua superfície estava quebrada e partes do desenho estavam desbotadas. Mas, com a ajuda de tecnologia de 3D uma técnica chamada fotogrametria, os arqueólogos conseguiram reconstruir a arte original.

Na gravura, o guerreiro peculiar aparece segurando uma lança. Não está claro se ele aparece nu, pois alguns traços sugerem que ele usava sapatos ou calças apertadas. "O formato distinto da cabeça do indivíduo provavelmente indica um penteado elaborado, ao contrário de um capacete ou outro ornamento", diz o estudo. Não se sabe exatamente o que o desenho representa, mas ele pode estar relacionado a algum deus guerreiro ou outro tipo de figura religiosa.

A chamada Pedra de Tulloch foi encontrada em uma área possivelmente usada como cemitério para membros da elite ou da nobreza. O monolito estava enterrado perto de uma vala, indicando que poderia fazer parte de uma sepultura, segundo o estudo publicado na revista científica Antiquity. Sua descoberta pode ajudar a entender melhor o papel dos guerreiros na sociedade dos antigos pictos. Segundo Gordon Noble, chefe do departamento de arqueologia da Universidade de Aberdeen, aquele povo adotou inicialmente um "modo de vida guerreiro" como forma de resistência contra o Império Romano, mas depois essa característica bélica acabou se tornando parte essencial de sua cultura.


Fontes: Live Science e Newsweek

Imagem: Universidade de Aberdeen