ASTEROIDES

Encontrados fósseis das primeiras vítimas do meteoro que extinguiu os dinossauros

Algumas das primeiras vítimas do meteoro que extinguiu os dinossauros foram encontradas por pesquisadores da Universidade do Kansas. Em escavações na Dakota do Norte, nos Estados Unidos, foram localizados fósseis de peixes e árvores incrustradas com fragmentos rochosos caídos do céu. Os depósitos analisados também evidenciaram que a região se manteve coberta por água, devido à gigantesca onda gerada pelo impacto do asteroide que modificou abruptamente o clima planetário.

Os pesquisadores assinalaram que a escavação permite conhecer incríveis detalhes sobre os eventos que ocorreram poucos minutos depois de o asteroide de 12 quilômetros de largura se chocar contra a Terra na atual região do Golfo do México, há 66 milhões de anos. Curiosamente, no local não foram encontrados fósseis de dinossauros, apenas de peixes e outros organismos.

"Eu nunca vi um sítio como esse", disse o paleontólogo Phil Manning, da Universidade de Manchester, no Reino Unido, membro da equipe que estuda os fósseis. "É quase possível ver o evento acontecendo", completou

[Vídeo relacionado: Ovos de Dinossauro]

O asteroide deixou uma cratera de 100 quilômetros de largura e 30 quilômetros de profundidade, que hoje denominamos de cratera de Chicxulub, no México. Mais tarde, essa mesma cratera colapsou e aumentou seu tamanho para 200 quilômetros de largura e alguns quilômetros a mais de profundidade. A onda sísmica do impacto se propagou por todo o planeta e gerou um deslocamento de águas que empurrou tudo que encontrou em seu caminho para o local escavado na pesquisa.

O asteroide também provocou ondas de choque e lançou uma grande quantidade de poeira para a atmosfera. As partículas bloquearam os raios do sol durante anos, matando as plantas e os animais que se alimentavam delas.


Fonte: New Scientist

Imagem: Robert DePalma/Universidade do Kansas/Universidade da Califórnia/Reprodução